Não aguenta muvuca? Deixe as praias de Sagres para ver no inverno

Saiba mais sobre Sagres

Por Renata Hirota Atualizado em 24 jul 2019, 17h02 - Publicado em 9 dez 2014, 23h25

Sagres (a vila, não a cerveja – que, aliás, nem é de lá) fica na pontinha setentrional de Portugal, onde fica o “queixo” do rosto que algumas pessoas insistem em ver no contorno da costa portuguesa.

Apesar de ser um destino de verão típico por causa das praias (mas, mesmo assim, muito menos concorrido que as vizinhas Albufeira e Lagos), Sagres também tem seus atrativos no inverno, quando a cidade ganha um clima completamente diferente.

Mergulho em SagresUm dos navios naufragados durante a I Guerra Mundial, na costa de Sagres. (Foto: Augusto Salgado)

Os turistas vão embora e os restaurantes e hotéis são muito mais vazios e sossegados – e nada como uma caminhada na praia deserta para acalmar os ânimos e meditar. Ou, se você mergulha, também pode ver destroços de navios a vapor da I Guerra Mundial, afundados pelos alemães na rota do Mediterrâneo.

Porto da Baleeira, Sagres (foto: Renata Hirota)Porto da Baleeira, Sagres (foto: Renata Hirota)

Se tiver tempo, em vez de só dar uma passadinha pelo forte, tirar umas fotos e seguir viagem, como a maioria faz, vale a pena ficar pelo menos um dia: visite o Porto da Baleeira com seus barquinhos de pesca charmosos, dê um passeio pelas ruas com jeito de interior, e – muito importante – experimente a gastronomia algarvia. Não se esqueça da sobremesa, e vá com fé no bolo de alfarroba (parece chocolate, mas não é!) do A Sagres ou da Tasca do Careca (em Vila do Bispo, sob cuja jurisdição fica Sagres, a 10 minutos de carro)

A alfarroba é um tipo de vagem, com a qual se faz a farinha de alfarroba, utilizado em doces típicos do AlgarveA alfarroba é um tipo de vagem, com a qual se faz a farinha de alfarroba, utilizado em doces típicos do Algarve

Só tome cuidado com os horários, já que os estabelecimentos costumam fechar mais cedo na baixa temporada.

Continua após a publicidade
Publicidade