Me leva que eu vou

Cancún, Cozumel, Bahamas, San Andrés, um cruzeiro para a gente querer bem. Vá ao Caribe. A areia é branquíssima, o mar cristalino e a temperatura certa

Por Viagem e Turismo Atualizado em 16 Dec 2016, 09h13 - Publicado em 13 Sep 2011, 18h11

Num tempo conhecido como passado, ir ao Caribe demandava uma boa justificativa. Lua de mel, bodas de prata, evasão de divisas. Hoje a conversa é outra. Voos lançados recentemente para Barbados, Curaçao e Punta Cana, resorts all-inclusive na casa dos 100 dólares e facilidades de visto mudaram o cenário. O Caribe é um destino próximo (5h40 de São Paulo a Barbados, por exemplo), barato e superqualificado. Alguns atributos: calor, areia branca, praias lindas, mergulho e, para onde se olhe, mar azul-piscina de borda infinita. E, claro, uma oferta imensa de cruzeiros, com navios cada vez mais interessantes, como o Epic, que estreou em julho – a VT embarcou nele em agosto. O aumento esperado de 85% no número de brasileiros na República Dominicana e de 156% em Aruba prenunciam o outono-inverno-primavera-verão que nos espera não só nessas duas ilhas mas em toda a região. Só na Agaxtur, operadora especializada no destino, o Caribe cresceu 40% em vendas neste ano. A seguir, jeitos de curtir o Caribe gastando pouco ou um pouquinho mais do que isso.

Leia mais:

Me leva que eu vou – É só 50!

Me leva que eu vou – Paraíso (quase) budget

Me leva que eu vou – Muito além de Cartagena

Me leva que eu vou – Mais uma dose

Me leva que eu vou – O essencial

Continua após a publicidade
Publicidade