Hostels ou albergues

Por Da Redação Atualizado em 16 dez 2016, 08h58 - Publicado em 17 nov 2011, 11h31

A maioria dos hostels tem quartos coletivos, que podem ser unissex ou mistos, além de individuais ou duplos, ideais para casais ou para viajantes que buscam mais privacidade. O banheiro pode ser compartilhado com outros dormitórios, mas também há dormitórios com suítes.

Vantagens

– A localização geralmente é estratégica, próxima a estações de metrô e atrações turísticas;

– Áreas comuns como sala, restaurante, bar e pátio favorecem a integração com hóspedes do mundo inteiro. Alguns estabelecimentos promovem festas e jantares exclusivos para os hóspedes;

– Alguns hostels oferecem serviços extras como lavanderia, aluguel de bicicleta, compra de passagens e reserva de passeios a preços acessíveis;

– Os funcionários costumam ser simpáticos e dão informações sobre passeios turísticos, bares e restaurantes na região;

– Na recepção há mapas e folhetos turísticos à disposição dos hóspedes, além de guias para consulta;

– Os chamados hostels design investem na decoração e em áreas de lazer como piscina, sauna, salas de jogos e até pista de dança;

– Há hostels exclusivos para mulheres, ideais para quem viaja sozinha;

– Em alguns albergues, a cozinha é coletiva e os hóspedes podem economizar ao preparar suas próprias refeições.

Fique de olho

– Se você viaja bastante ou ficará muito tempo hospedado, vale a pena se tornar membro de associações de hostels, o que garante descontos nas diárias;

Continua após a publicidade

– Verifique se o café da manhã, a roupa de cama e de banho estão incluídos na diária. Caso contrário, leve na bagagem ou pergunte se esses itens são alugados na recepção;

– A maioria dos albergues possui armários, os chamados lockers. Confirme se oferecem cadeado, se é preciso levar o seu ou mesmo comprar na recepção;

– Fique atento a seus pertences. Se o hostel não tiver locker, mantenha sempre a sua mala ou mochila trancadas, e não vacile com itens de valor e documentos importantes;

– Informe-se sobre os horários de check-in e check-out do estabelecimento. Os albergues costumam ter alta rotatividade e, portanto, pode ser que os horários de entrada e saída do quarto sejam diferentes dos de um hotel;

– Descubra se a recepção fica aberta 24 horas. Caso contrário, programe-se para voltar mais cedo para o albergue;

– Ao entrar e sair do quarto compartilhado durante a madrugada procure não fazer muito barulho, pois outros hóspedes podem já estar dormindo. É importante ler e seguir o código de conduta do estabelecimento.

Sites

Federação Brasileira de Albergues da Juventude

Hostel World

Hosteling International

Leia mais:

Hospedagens baratas

Continua após a publicidade
Publicidade