Habemus muvucam

Escolha do novo papa altera a rotina das atrações do Vaticano

Por Fernando Souza (edição) Atualizado em 16 dez 2016, 08h05 - Publicado em 6 mar 2013, 11h39
  • Capela Sistina Seus notáveis afrescos pintados por mestres italianos serão o cenário do conclave, reunião de cardeais trancada “com chave” para escolher o novo papa. Por isso, seria fechada ao público no dia 28 de fevereiro e só deverá reabrir dias depois do ritual (previsto para meados de março).
  • Basílica de São Pedro Ficará aberta das 7 às 18 horas. Mas, para ver a Pietà de Michelangelo de perto, prepare-se para as filas: no último conclave, estiveram ali 200 mil pessoas por dia.
  • Praça de São Pedro Bastará atravessar a colunata de Bernini para encontrar a multidão à espera da fumaça branca e do anúncio “Habemus Papam”. Para presenciar a história, a Século XXI (seculoxxi.com.br) montou um pacote de seis noites por R$ 5 550 (a partir do dia 10).
  • Museus do Vaticano Se não conseguir ir à exposição do Vaticano na Oca, em São Paulo, nessun problema. Os tesouros da Santa Sé seguirão abertos das 9 às 18 horas (€ 16), exceto no dia 19 e aos domingos. Compre o ingresso em mv.vatican.va para fugir das filas.

Leia mais:

Check-in ##– Veja outras reportagens da edição de MARÇO de 2013 da VT

Gôndola, modo de usar ##– Na coluna Achados, de Adriana Setti

VT Responde: Itália, Dallas e Salvador

Continua após a publicidade

Publicidade