Governo português desiste de vender TAP à Avianca

De acordo com o órgão, a venda não foi concretizada em razão do não cumprimento de requisitos previstos no início do negócio

Por Anderson Estevan Atualizado em 16 dez 2016, 08h13 - Publicado em 20 dez 2012, 15h32

Dada como certa há meses, a compra da companhia estatal portuguesa TAP pelo grupo Sinergy, proprietário da aérea Avianca, foi abortado pelo governo do país. Publicada a poucos minutos no site oficial do órgão, uma nota explicativa confirma o cancelamento das negociações com a empresa.

O motivo do entrave, segundo a Secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, deve-se ao não cumprimento de requisitos previstos na negociação, apesar de a proposta apresentada ter agradado o Governo.

Segundo Albuquerque, a partir de agora novas estratégias para a venda da estatal devem ser traçadas, tendo em conta os compromissos internacionais já assumidos pela aérea. A decisão de não vender a companhia neste momento, de acordo com a secretária, não deve implicar em uma mudança no programa de privatizações do Governo.

Já para Sérgio Monteiro, Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, a decisão deve gerar esforços maiores para criar condições de estabilidade da tesouraria a curto e médio prazo.

Leia mais:

Gol começa a usar “gabarito” para dimensionar bagagens de mão

Continua após a publicidade

TAP e Emirates iniciam acordo de compartilhamento de voos

Swiss: promoção de passagens para a Europa vai até amanhã (20)

Aeromexico inicia voo direto entre a Cidade do México e Londres

Azul deve iniciar voos para Pelotas em fevereiro de 2013

Continua após a publicidade
Publicidade