Geografia de almanaque

Você sabe qual a capital do salsichão, do SMS, do queijo suíço e da esperança? A VT responde

Por Aurélio Amaral Atualizado em 16 dez 2016, 08h58 - Publicado em 21 nov 2011, 12h16

Todo mundo sabe que o Havaí é a meca do surfe, que Bordeaux é a terra do vinho e que Wall Street, em Nova York, é a capital do capital (financeiro). Outros lugares do mundo, no entanto, devem sua fama a ícones menos óbvios. A capital do jeans, por exemplo, fica na China – bem longe de San Francisco, onde o tecido foi originalmente criado. Por anos, a cidade de Xingtang produz 260 milhões de pares da calça, o que corresponde a mais de um terço da demanda mundial. Veja outros exemplos de bizarrices no mundo:

Bode

Um fator demográfico faz de Uauá, no interior da Bahia, a capital do bode: para cada habitante, existem cinco caprinos. Haja buchada para dar conta!

SMS

Quando se trata de SMS, as Filipinas deixam Suécia e Japão – pioneiros da telefonia móvel – no chinelo. Em Manila, a capital do torpedo, cada usuário de celular manda uma média de 600 mensagens por mês. Quanta agilidade!

Calcinha e sutiã

Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, é considerada a capital da calcinha e do sutiã por concentrar um quarto da produção nacional de moda íntima.

Continua após a publicidade

Queijo suíço

Por falta de convenções internacionais que regulamentem as “capitais informais” há casos de títulos, digamos, suspeitos. Monroe, em Wisconsin, nos Estados Unidos, se autoproclama a capital do queijo suíço – ignorando o status de Gruyère e Emmental, cidades suíças berço dos queijos homônimos.

Bratwurst

Com uma forte herança alemã, Sheboygan, também em Wisconsin, se intitula a cidade mundial da bratwurst, salsicha tipicamente germânica. A honraria é disputada: na Alemanha, o município de Holzhausen corre atrás da distinção com um museu totalmente dedicado à iguaria.

Esperança

Há controvérsias, mas, desde que o presidente Juscelino Kubitschek afirmou em seu discurso durante a inauguração da cidade, Brasília tornou-se oficialmente a capital da esperança do país, em 1960.

Leia mais:

Novembro de 2011 – Edição 193

Continua após a publicidade
Publicidade