Europa barata: Inglaterra

€ 31 é o preço de um almoço ou um jantar no Maze, do superchef Gordom Ramsay

Por Adriana Setti Atualizado em 16 dez 2016, 00h33 - Publicado em 30 jul 2012, 16h53

Não, Londres não é mais a mesma. Após o número de reservas escassear na mesma proporção que os créditos bancários, grandes chefs deram o braço a torcer, aderindo a promoções. Até o todo-poderoso Gordon Ramsey viveu seu próprio inferno na cozinha, obrigando-se a encerrar as atividades de uma de suas casas londrinas, o La Noisette, com apenas 18 meses de vida. Escaldado, vem cobrando módicas £ 45 (€ 56) pelo menu de almoço (a degustação custa £ 125), com três pratos, na joia de sua coroa, o Restaurant Gordon Ramsey (68 Royal Hospital Road, 44-20/7352-4441, gordonramsay.com; 2ª/6ª 12h/14h30 e 18h30/23h; Cc: todos), que ostenta três estrelas no Michelin. Outros tentáculos de seu império também acusam o golpe. Em seu elegante Pétrus (1 Kinnerton Street, 44-20/7592-1609, gordonramsay.com; 2ª/sáb 12h/14h30 e 18h/22h30; Cc: todos), com uma estrela, o almoço, em três etapas, sai por £ 30, o equivalente, em julho, a € 38 (o menu degustação custa £ 75, ou € 95). Caso ainda reste dúvida sobre a generosidade recém-adquirida do temido cozinheiro, em seu Maze (10-13 Grosvenor Square, 44-20/7107-0000, gordonramsay.com; 12h/14h30 e 18h/22h30; Cc: todos), dono de uma estrela no Michelin, é possível pedir quatro pratos por £ 25 (€ 31) na hora do almoço ou entre 18 e 19 horas – um terço do preço do menu degustação de seis pratos. É verdade que o horário é estranho para os nossos costumes, mas dá para pegar um teatro depois. Not bad.

L’Atelier, restaurante duplamente estrelado pelo Michelin em Londres, Inglaterra

O balcão do L’Atelier, francês badalado com menus desde € 34 – Foto: Divulgação

Liquidação do meio-dia

Ramsay não está só. Na duplamente estrelada filial londrina do L’Atelier (13-15 West Street, 44-20/7010-8600, joelrobuchon.co.uk; 12h/14h30 e 17h30/22h30; Cc: todos), do chef fancês Joël Robuchon, o almoço com dois pratos sai por £ 28 (€ 34) – algo inimaginável em suas casas de Paris, Cingapura ou Tóquio, onde os menus degustação começam em € 150. Outro francês de prestígio da cidade, Pascal Aussignac, à fente do Club Gascon (57 West Smithfield, 44-20/7796-0600, clubgascon.com; 2ª/6ª 12h/14h e 19h/22h; Cc: todos), com uma estrela no Michelin, aderiu recentemente à liquidação do meiodia. O chamado Dejeuner Club, de três pratos, sai por £ 25 (€ 31), menos da metade da degustação completa, de cincopratos. No também fancês Pied à Terre (34 Charlotte Street, 44-20/7636-1178, pieda-terre.co.uk; 2ª/6ª 12h15/14h30 e 18h/23h, sáb 18h/23h; Cc: M, V), com uma estrela no Michelin, o menu de almoço custa £ 27,50 (€ 34) e, até o mês de setembro, o menu degustação de £ 75 (€ 95) está dando sopa por £ 55 (€ 68). O chef David Moore resume o panorama atual: “Nós estamos vivendo uma cultura de buscar o melhor custobenefício. Estar na gama mais alta do mercado não nos exclui da necessidade de ter clientes em nossas mesas”.

O bolo de limão com merengue do Pied à Terre, restaurante com uma estrela no Michelin, em Londres, Inglaterra

O bolo de limão commerengue do Pied à Terre – Foto: Divulgação

God save the pounds

Além de comer fora de hora ou trocar o jantar pelo almoço, há outras maneiras espertas de economizar na cidade. Em Londres, como todo mundo sabe, os museus de peso são gratuitos, o que inclui o British Museum (Great Russell Street, 44-20/7323-8299, britishmuseum.org; 10h/17h30), o Natural History Museum (Cromwell Road, 44-20/7942-5000, nhm.ac.uk; 10h/17h30) e a National Gallery (Trafalgar Square, 44-20/7747-2885, nationalgallery.org.uk; 10h/18h, 6ª 10h/21h). Ainda assim, há como poupar umas libras também nas atrações pagas, como o célebre museu de cera Madame Tussaud’s (Marylebone Road, 44-20/871-894-3000, madametussauds.com; 9h/18h; desde £ 30), e em vários tipos de city tour, comprando as entradas pelo site discount-london.com. O transporte, caríssimo na capital britânica mesmo quando se trata de ônibus ou metrô, também pode ser mais suave no orçamento com o Visitor Oyster Card (visitorshop.tfl.gov.uk), o passe de transporte público mais econômico, na forma de um cartão magnético recarregável que você pode abastecer com a quantia que achar necessária. Comprando o bilhete simples avulso, o trecho custa dolorosos £ 4,30 (€ 5,40). Com o Oyster, uma viagem em horário de pico nas zonas 1 e 2 sai por £ 2,70 (€ 3,40). Tão elementar quanto “mind the gap”.

O museu de cera Madame Tussaud’s, em Londres, Inglaterra

O museu de cera Madame Tussaud’s – Foto: Valdemir Cunha

Continua após a publicidade
Publicidade