€u posso – Tá facile, facile

38 endereços em Paris para dormir bem, comer melhor ainda e curtir com um punhado de euros

De um albergue a um hotel em Montmartre cujos jardins são cuidados pelo equipe do palácio presidencial; do crepe de € 9 ao melhor restaurante de Paris. Eis o filé, ou melhor, o entrecôte da cidade para quem chega agora, chega de novo, chega pela enésima vez.

FICAR

Seven

Hotel-butique que é uma experiência em si. Os quartos têm máquinas de café expresso e chuveiro iluminado. Um deles tem uma cama que parece levitar. (20, Rue Berthollet, 33-1/4331-4752, www.sevenhotelparis.com; diárias desde € 159; Cc: A, D, M, V)

Hôtel Particulier Monstmartre

Estiloso, detalhista. Os jardins são assinados pelo mesmo paisagista que cuida das áreas verdes do Palácio do Eliseu (o palácio presidencial). (23, Avenue Junot, 33-1/5341-8140; diárias desde € 390; Cc: A, D, M, V)

Mama Shelter

Jeito econômico de dormir em um lugar decorado por Philippe Starck. Tem canais “adultos” na TV. Está fora da área central, mas perto do Pére Lachaise. (109, Rue de Bagnolet, 33-1/4348-4848, www.mamashelter.com; diárias desde € 79, sem café da manhã; Cc: A, D, M, V)

Louvre Bons Enfants

A passos do Louvre, tem quartos por preços bem razoáveis. Os hóspedes ganham uma garrafa de vinho de presente e o café da manhã é bem caprichado. (3-5, Rue des Bons Enfants, 33-1/4261-4731, www.hotellouvrebonsenfants.com; diárias desde € 81; Cc: M, V)

Au Sourire de Montamartre

É o melhor exemplo do que se chama “chambre d’hôte”, algo como uma casinha transformada em hotel. Cada quarto tem uma decoração própria. Um deles conta com sauna no banheiro. A jovem proprietária, Iham, dá muitas dicas da cidade. (64, Rue du Mont Cenis, 33-6/6464-7286, www.sourire-de-montmartre.com; diárias desde € 120; Cc: D, M, V)

Mije

Instalado em três lindos prédios do século 17, é um hostal que não tem nada de passadista. A permanência não pode ultrapassar uma semana e é preciso reservar com antecedência. (6, Rue de Fourcy, 33-1/4274-2345, www.mije.com; diárias desde € 30 nos quartos coletivos e € 49 no individual; Cc: M, V)

O artista de rua na Île Saint-Louis O artista de rua na Île Saint-Louis

O artista de rua na Île Saint-Louis (/)

O artista de rua na Île Saint-Louis – Foto: Rodrigo Patrianova

COMER

Les Cocottes

Christian Constant, ex-chef do Ritz, foi o primeiro grande chef francês a optar por criar um segundo restaurante, bem informal, com preços mais atraentes. Comese em bancos altos porções servidas em caçarolas. Ótimas carnes. (135, Rue Saint Dominique, 33-1/4550-1505; Cc: A, D, M, V)

Bar 228

A diária do Le Meurice custa pelo menos € 600. Mas fazer um lanchinho em seu restaurante, um dos mais chiques da cidade, é muito viável. O 228 é famoso por seu club sandwich, aquele triangular, de pão de forma (custa desde € 15). Com € 90 você também faz uma degustação de vinhos (quatro taças) à noite. (Rue de Rivoli, 33-1/4458-1066, www.meuricehotel.fr; Cc: A, D, M, V)

La Fontaine de Mars

Delicioso e antigo bistrô, que recebeu recentemente Barack Obama. O terraço é ótimo no verão. Ao lado funciona o Le Petit Cler, segundo restaurante da mesma família, com prato do dia a € 12. (129, Rue Saint Dominique, 33-1/4705-4644, www.fontainedemars.com; Cc: A, D, M, V)

Kong

No topo do prédio onde está a sede da Kenzo, tem a imagem perfeita para você compartilhar no facebook: pratos com inspiração francesa e japonesa, decoração alucinante de Philippe Stark (escada fluorescente, ilustrações de mangá, cadeiras Luís XV). (1, Rue du Pont Neuf, 33-1/4039-0900, www.kong.fr; Cc: A, D, M, V)

Pershing Hall

O jardim vertical é um landmark. Nos dias quentes, o telhado de vidro é aberto. (49, Rue Pierre Charron, 33-1/5836-5800, www.pershinghall.com; Cc: A, D, M, V)

Jules Verne

O restaurante do chef três-estrelas Alain Ducasse na Torre Eiffel. O jantar passa dos € 200, mas o almoço fica em € 85 (entrada, prato principal e sobremesa). Reserva pela internet e acesso sem filas. (33-1/4555-6144, www.lejulesverneparis.com; Cc: M, V)

La Tour D’argent

O restaurante mais antigo do país, de 1582. O lugar soube preservar sua história e mostra, num pequeno museu, talheres e objetos de decoração de tempos pré-revolucionários. Há um menu completo de almoço razoavelmente acessível, por € 65. (15, Quai de la Tournelle, 33-1/4354-2331, www.latourdargent.com; Cc: A, D, M, V)

Le Chateaubriand

É o nono melhor restaurante do mundo segundo o aclamado ranking da revista Restaurant. E o melhor da França, com seu clima informal e comida… basca, cortesia do chef Inaki Aizpitarte. Há um menu degustação no jantar por € 55. Só aceita reservas para o primeiro serviço, das 20h30. Depois, encare a fila. (129, Avenue Parmentier, 33-1/4357-4595; Cc: A, M, V)

Le Relais de L’entrecôte

O lugar para comer carne vermelha em Paris. Serve um único prato, o entrecôte. O molho tem ervas e mostarda e, como se diz no Brasil, fritas acompanha. Se aguentar, pode repetir. Não fazem reservas. (101, Boulevard du Montparnasse, 33-1/4633-8282, www.relaisentrecote.fr; Cc: D, M, V)

Angelina

A dois passos do Louvre, o café viu passar por suas mesas Coco Chanel, Marcel Proust e outros imortais. É superturístico, claro, mas o chocolate quente e as sobremesas valem a muvuca. Há uma filial no Palais de Congrès, na Porte Maillot, bem mais tranquila. (226, Rue de Rivoli, 33-1/4260-8200, www.angelina-paris.fr; Cc: A, D, M, V)

Pierre Hermé

A pâtisserie que faz os macarons tidos pelos parisienses como os melhores da cidade. A caixa com 12 sai por € 26,50. Os croissants também são maravilhosos. (72, Rue Bonaparte, 33-1/4354-4777, www.pierreherme.com; Cc: A, D, M, V)

Les Fous de Lîle

Charmoso, na parte linda da Île-de-Saint-Louis. Tem brunch dominical a € 23. (33, Rue des Deux Ponts, 33-1/4325-7667; Cc: M, V)

Mini Palais

Dentro do Grand Palais com cozinha assinada por Éric Frechon, chef triplamente estrelado. Na hora do almoço, o público é basicamente de executivos das embaixadas da região – nada que o menu de € 28 sugira. Até setembro o lugar tem música clássica e jazz à noite. (3, Avenue Winston Churchill, 33-1/4256-4242, www.minipalais.com; Cc: A, D, M, V)

Le 404

Marroquino pop do Marais, tem cuscuz e tagine servidos em louças charmosas. Menu de almoço a € 17. Tem brunch nos fins de semana. (69, Rue des Gravilliers, 33-1/4274-5781, www.404-resto.com; Cc: M, V)

Derrière

Lounge com sofás e mesas baixas, mesa de pebolim e pop-rock nas caixas. O ambiente vale mais que a comida. (69, Rue des Gravilliers, 33-1/4461-9195; Cc: A, D, M, V)

Brasserie Lipp

Uma das cervejarias mais famosas da cidade, fundada em 1880. Jantar ali é como ingressar na cidade dos anos 1930 de Meia Noite em Paris, de Woody Allen. Conta-se que o grande relógio ao fundo do restaurante está sempre adiantado, uma tradição que vem de décadas, para que os senadores, que legislam ao lado, não percam a hora da sessão vespertina. Cozinha alsaciana, com pratos desde € 20. (151, Boulevard Saint Germain, 33-1/4548-5391; Cc: A, D, M, V)

Chez Gladine

Um tesouro bem guardado. Atrás do Quartier Latin, longe da região turística, essa cozinha de especialidades do sudoeste francês é farta e barata (há entradas caprichadas por € 5,50). O enorme e delicioso escalope de novilho (€ 12,80) tem até página no facebook. O lugar não aceita reservas, e é preciso enfrentar fila para depois encarar uma mesa coletiva. (30, Rue des Cinq Diamants, 33-1/4580-7010)

Rose Bakery

Sucesso absoluto entre os jovens franceses. A comida é caseira e feita com frutas e legumes orgânicos. As caixas de legumes de feira são vedetes da decoração. (46, Rue des Martyrs, 33-1/4282-1280; Cc: M, V)

Le Breizh Café

Creperia no coração do Marais, o bairro superbacana de Paris. Não teme inovações, misturando sabores doces com salgados. Os legumes são frescos e as massas são feitas com farinha integral. Na sobremesa, as receitas abusam do caramelo com uma pontinha de sal típico da Bretanha. (109, Rue Vieille du Temple, 33-1/4272-1377, www.breizhcafe.com; Cc: M, V)

L’ébouillanté

Numa rua calma de paralelepípedos, ideal para um prato leve. O brique, espécie de crepe ligeiramente frito, é hit. (6, Rue des Barres, 33-1/4271-0969, www.restaurant-lebouillante.com; € 14; Cc: M, V)

La Crêperie des Canettes

Tradicional em Saint-Germain-des-Prés, essa creperia faz pensar em um fim de tarde numa praia da Bretanha. Peça a crepe com queijo, presunto, champignons e ovo, excelente maneira de forrar a barriga antes de cair na farra nos barzinhos da rua (o Chez Georges, logo na frente, é ótima pedida). (10, Rue des Canettes, 33-1/4326-2765, www.pancakesquare.com; Cc: D, M, V)

Ala do Museu D'Orsay, o lugar para ver impressionistas em Paris Ala do Museu D’Orsay, o lugar para ver impressionistas em Paris

Ala do Museu D’Orsay, o lugar para ver impressionistas em Paris (/)

Ala do Museu D’Orsay, o lugar para ver impressionistas em Paris – Foto: Rodrigo Patrianova

PASSEAR

Torre Eiffel

Sim, é obrigatório: você precisa visitá-la para verdadeiramente conhecer Paris. Não há horário isento de filas. O jeito é programar com antecedência a visita e comprar seu ingresso pela internet. O clichê aqui é inevitável: é mágico estar ali quando anoitece e a Torre explode em flashes a cada hora cheia. Além do restaurante Jules Verne, há o 58 Tour Eiffel, com menu desde € 18 no almoço, e € 67 no jantar (com taça de champanhe). (5, Avenue Anatole France, 33-8/9270-1239, www.tour-eiffel.fr; de € 8,20 a € 13,40; Cc: A, M, V.)

Museu D’orsay

O museu que surgiu para expor o acervo de impressionistas do Louvre ocupa uma linda estação que trocou de função na década de 1960. É uma alternativa pop e prazerosa ao grande museu da Mona Lisa. Lá estão todos aqueles Renoir, Degas, Monet, Manet, Van Gogh que você já viu em livro, foto ou em reproduções por aí. (1, Rue de la Légion d’Honneur, 33-1/4049-4814, www.museeorsay.fr; Cc: A, D, M, V)

Museu Rodin

Melhor que as peças deste museu dedicado ao escultor Auguste Rodin (1840 – 1917) é o jardim agradabilíssimo da casa. A escultura original do Le Penseur está aqui, mas você não vai encontrar uma guia como Carla Bruni para lhe falar de Camille Claudel. Outra escultura famosa, O Beijo, em mármore, fica na sala principal. (79, Rue de Varenne, 33-1/4418-6110, www.musee-rodin.fr; € 6, só o jardim € 1; Cc: A, D, M, V)

Jardim de Luxemburgo

Se você tiver de escolher apenas um parque para curtir em Paris, ei-lo. Dá para alugar barquinhos no lago e há programação musical no coreto. Tem um parquinho para as crianças, pago (€ 2,50 a € 3,50).

La Grande Mosquée

Como outras mesquitas do mundo, a visitação é vedada a não-muçulmanos. Mas é possível tomar chá de menta com doces de massa folhada no belo salão com pátio interno. Ou fazer massagem e esfoliação no hammam. (39, Rue Geoffrey Saint Hilaire, 33-1/4331-3820, www.la-mosquee.com; Cc: M, V)

Catedral de Notre Dame

Com 13,6 milhões de visitantes por ano, é o monumento mais visitado da cidade. Muna-se de paciência e veja os gárgulas imortalizados na história do Corcunda de Notre Dame. (Place Jean Paul II, 33-1/4234-5610, www.crypte.paris.fr; € 4; Cc: M, V)

Sacré-coeur

Outro cartão-postal de Paris, a catedral foi erguida na virada do século 19 para o 20. Em Montmartre, tem uma das vistas mais famosas da cidade. (33-1/5341-8900, www.sacre-coeur-montmartre.com; grátis).

L’orangerie

Construído no final do século 19 dentro do jardim das Tulherias para proteger do frio as laranjeiras do acervo, o pavilhão abriga hoje a imensa Ninfeias, de Monet. (33-1/4477-8007, www.musee-orangerie.fr; € 7,50; C: M, V)

COMPRAR

La Grand Épicerie

Neste supermercado estão as melhores marcas francesas e produtos in natura de excelência. O preço é superior às mercearias dos argelinos, mas nelas, vamos combinar, você certamente não encontraria trufas negras. (38, Rue de Sèvres, 33-1/4489-3100; www.lagrandeepicerie.fr; Cc: A, D, M, V)

Fauchon

Os doces e comidas com suas embalagens pop servem como ótimos suvenires. (24-26 Place de la Madeleine, 33-1/7039-3800, www.fauchon.com; Cc: A, D, M, V)

Shakespeare and Company

Famosa livraria especializada em títulos em inglês, célebre por reunir o grand monde dos escritores anglófonos de Paris nos anos 1930. Fechada na Segunda Guerra, ela “reencarnou” no ponto atual. (37, Rue de la Bûcherie, 33-1/4325-4093, www.shakespeareandcompany.com; Cc: M, V.)

Leia mais:

€u posso

€u posso – Toscana lusa

VT Agosto de 2011 – Veja todas as reportagens desta edição

O melhor da França

Onde ficar em Paris

O que fazer em Paris

Onde comer em Paris

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s