Encantos sombrios – Uma visita às catacumbas de Paris

Por Mariana Maciel 25 set 2014, 23h00

Paris é conhecida como a cidade luz. Encantadora pela Torre Eiffel, Arco do Triunfo, museus, monumentos e lojas de luxo. Mas por que não fazer um passeio bem alternativo na visita à cidade e descobrir um lado “underground” e histórico que poucos conhecem? Se você topa a aventura, te apresento as catacumbas de Paris.

O que elas são? Nada mais, nada menos que uma grande galeria subterrânea onde estão milhões de cadáveres. Mas fique calmo que não é tão assustador assim, além de ter uma ótima história.

A entrada do local é uma pequena porta verde, sem grandes anúncios. Só entra mesmo quem já sabe do que se trata. A partir dali, são 20 metros ou 130 degraus para baixo (o equivalente a um prédio de 5 andares). Infelizmente, as catacumbas não são acessíveis para portadores de necessidades especiais e menores de 14 anos devem estar acompanhados por um adulto. O local também não conta com banheiros, então é bom se preparar antes.

Ali embaixo estão os ossos de seis milhões de parisienses, transferidos entre o final do século 18 e meados do século 19, após o fechamento de cemitérios, como o dos Inocentes, no bairro de Les Halles, em 1785. Alguns desses cemitérios foram fechados por questão de saúde pública, após epidemias que devastaram a região. Além disso, os cemitérios da cidade começaram a ser insuficientes para a quantidade de pessoas a serem enterradas após guerras e a fome que devastou o local. Mas não se preocupe que o lugar é sadio e seguro.

+ Veja cemitérios que atraem visitas pela beleza e pelos túmulos famosos
+ Fotos dos cenários clássicos de Paris durante o inverno
+ Roteiro: 48 horas em Paris (sem entrar em museus)

Ninguém sabe se é verdade, mas reza a lenda de que os ossos eram transportados durante a madrugada, em um cortejo acompanhado por padres. A fim de deixar o lugar mais “apresentável”, resolveram organizar os ossos formando desenhos e em uma disposição estética diferente. Ao longo desse emaranhado de galerias obscuras e corredores estreitos, o visitante verá uma série de frases, poemas e outros textos religiosos, que adicionam um momento de reflexão sobre a vida e a morte. Além disso, existem identificações de onde vieram essas pessoas. Por ali estão os ossos de grandes nomes franceses, como Robespierre e Molière.

O total de galerias subterrâneas como essa em Paris chega a 400 km, mas apenas 2 km estão abertos para visitação. Essas galerias já existiam antes, pois eram pedreiras desativadas, cujas pedras foram usadas em construções como a da Catedral de Notre Dame e o Louvre.

A temperatura ali embaixo é sempre em torno de 14 graus e a visita dura ao redor de 45 minutos. São permitidos apenas 200 visitantes por vez.

Continua após a publicidade

A disposição dos ossos forma desenhos bem particulares, leva os visitantes a literalmente entrarem em uma parte da história francesa e a um período de pensamentos sobre nossa fragilidade. A entrada e a saída do local te dão uma sensação bem diferente.

Parece assustador, mas é muito curioso e recomendo a quem quer sair do tradicional e topa uma aventura a mais quando vai a um lugar turístico.

Criou coragem?  Então, vai lá:

Praça Denfert-Rochereau – 1 avenue du Colonel Henri Rol-Tanguy – 75014, Paris.

Diariamente, das 10h às 20h, exceto às segundas-feiras e feriados.

A venda dos ingressos termina às 19h. Os ingressos estão à venda apenas no local, sem disponibilidade online.

Obs.: não é recomendado para pessoas com insuficiência cardíaca ou respiratória.

Catacumbas

Vista interna das Catacumbas de Paris (crédito: divulgação)

Continua após a publicidade
Publicidade