Ela é magnética

Adriana coleciona ímãs de geladeira ao redor do mundo

Adriana Lage

O que faz: empresária

De onde é: São Paulo, SP

Passaporte: carimbado 43 vezes em 19 países

(1) Em 1995, numa excursão com um grupo de alunos da escola de idiomas onde eu dava aulas, fiz a primeira viagem para Nova York. Comprei esse yellow cab por US$ 3 e comecei, então, a viajar no estilo low-cost.

(2) Nove anos depois, comprei o livro que listava as 100 maravilhas do mundo construídas pelo homem, como o Taj Mahal. Conhecer todas se tornou meu objetivo. Já foram 34, incluindo os moais da Ilha de Páscoa, no Chile. Você sabia que as estátuas têm feições diferentes e que todas se referem a anciãos de famílias locais?

(3) Viajo de seis a oito vezes por ano. Eu mesma organizo tudo, estudo o itinerário, faço reservas pela internet. Por conta própria, fui até o Japão e conheci o Monte Fuji.

(4) Em 2008, fui à Polônia, além da rota Varsóvia-Cracóvia, e descobri Zakopane, na fronteira com a Eslováquia. É uma cidade pitoresca, com as Montanhas Tatra ao fundo.

(5) Todo dia, na cozinha, resgato memórias de viagens. Esse aqui, de Brisbane, minha porta de entrada na Austrália, me lembra uma cena engraçada: eu tentando dirigir na mão inglesa. Foi uma confusão!

(6) Li 18 romances sobre o Egito antes de desembarcar no Cairo. Era meu sonho! De lá, visitei a múmia de Ramsés e as pirâmides, comi camarão barato em Alexandria, mergulhei no Mar Vermelho em Sharm-el-Sheik e andei de feluca (barco a vela) em Aswan.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.