Delfos, na Grécia: abençoada pelos deuses e bonita por natureza

Estive em Atenas recentemente e saindo da cidade pude fazer um passeio guiado de um dia para Delfos. Sim, aquela do oráculo da mitologia grega.

Pelos estudos, Delfos foi ocupada desde o período Neolítico (estamos falando de 10 mil a 3 mil AC). Mas a maior parte das ruínas que encontramos por ali é dos séculos VI a IV AC.

Delfos era o local onde estava localizado o Templo de Apolo, considerado na mitologia grega como o deus do sol, da música, da medicina…  Antes o lugar teria pertencido a Gaia (divindade que representa a Terra) e era guardado por sua filha, a serpente Píton. Apolo teria assumido o controle após matar Píton. Delfos tinha uma fonte de vapores na época e diziam que eram os restos da Píton que exalavam aquele vapor. O oráculo, então, nada mais era que trazer uma sacerdotisa para inalar os gases da fonte e responder às perguntas de quem as consultavam. Diziam que o oráculo também poderia se manifestar pelo simples barulho das águas e das árvores.

Uma das consultas mais famosas ao Oráculo teria sido feita pelo rei Creso, da Lídia, que consultou Delfos antes de atacar a Pérsia. Teria recebido a resposta: “se você o fizer, destruirá um grande império”. Ele achou a resposta positiva, atacou e foi derrotado, acabando com seu próprio império. Dizem que foi o Oráculo também que proclamou Sócrates como o homem mais sábio da Grécia.

A viagem até Delfos, de ônibus, dura em torno de duas horas. São 177 quilômetros de distância. Ao chegar lá, você vai encontrar as ruínas do que seria a terceira versão do templo de Apolo, consideradas patrimônio histórico pela Unesco.

DSCN6746

O templo de Apolo ao meio e o visual do Monte Parnaso ao fundo (Crédito: arquivo pessoal)

Além do templo, você verá as ruínas de algumas capelas que guardavam os tesouros dados como oferenda aos deuses, do teatro de Delfos, que tinha espaço para cinco mil pessoas, e um estádio, localizado no ponto mais alto e que poderia receber até 6.500 pessoas para assistir provas esportivas. A pista de corrida tem 177 metros de comprimento.

DSCN6721

Ruínas de uma das capelas que recebiam os tesouros como oferta aos deuses (Crédito: arquivo pessoal)

 

DSCN6774

Ruínas do estádio. Até 6.500 pessoas iam assistir às provas esportivas (Crédito: arquivo pessoal)

Já não bastasse toda essa história, Delfos está junto ao Monte Parnaso, com aquele visual para deixar qualquer um de boca aberta. São 2.457 metros de altitude e de natureza exuberante.

No caminho de ida ou de volta você ainda pode visitar o museu de Delfos, com as peças encontradas nas escavações, e uma cidadezinha dessas bem pequenas e charmosas, com toda a infraestrutura de hospedagem, alimentação e compras.

Descreveria minha experiência em Delfos como uma baita surpresa positiva, envolvendo o melhor em história e aqueles visuais que dá vontade de colocar dentro de uma caixinha e abrir sempre na sua frente de novo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s