Deep groove

O músico Ed Motta tem uma coleção de mais de 20 mil discos de vinil, muitos garimpados pelo mundo. Aqui, ele indica alguns discos preferidos– e as lojas onde comprou

Por Cris Capuano (edição) Atualizado em 14 dez 2016, 12h06 - Publicado em 8 set 2011, 15h15

Ed Motta

O que faz: músico

De onde é: Rio de Janeiro

Passaporte: carimbado em mais de 30 países

Quartetto Gaslini – Concerto Deela Libertá Milão foi a cena mais importante do jazz italiano. Lá fica a The Black Saint (Via Vincenso Monti, 41, 39-24/800-7414), que já foi selo de disco. Os caras tratam vinis como Armani cuidaria de seus ternos!

Continua após a publicidade

Oleg Kutsenko – An His Jazz Group O disco de jazz russo é da loja de Vitor Nunes, a Discolecção (Calçada do Duque, 53, Chiado, Lisboa, 351- 21/347-1486).

John Dankworth – The Zodiac Variations Em Londres, só vou a dois restaurantes e um deles é o chinês Yauatcha (44-20/7494-8888, www.yauatcha.com, Cc: A, M, V). Na mesma Broadwick Street, comprei este disco. Para garimpar, a Notting Hill Gate, no bairro de Notting Hill, é melhor ainda.

George Otsuka Trio – Page 1 O Japão é a meca dos colecionadores de vinil e o país onde eu comprei mais discos. Gastei o cachê da turnê de um mês em uma só tarde na Catfish Records (1-10-33 Daimyo, Chuo-ku, 81-92/781-4373, www.catfish-records.com), em Fukuoka. Foi horrível!

Pete Brown and His Battered Ornaments – A Meal You Can Shake Hands With in The Dark Outro achado do “seu” Vitor, de Portugal. O cara é uma enciclopédia da música! Outra pessoa que eu gosto é o Jan, da Record Palace (Weteringschans 33, Amsterdã 31-20/622-3904, www.record-palace.nl).

Martial Solal – En Direct Du Blue Note A loja Paris Jazz Corner (Rue de Nancy, 8, 01-42/390-770, www.parisjazzcorner.com) é a melhor de Paris. Mas tem os piores preços do mundo!

Continua após a publicidade

Publicidade