Da África ao Brasil, expedição Travessia do Atlântico cruza o oceano

A bordo do catamarã Picolé, os velejadores Beto Pandiani e Igor Bely partiram da Cidade do Cabo e pretendem chegar ao litoral norte de São Paulo no dia 20 de abril 

Por Maria Cecília Arra Atualizado em 16 Dec 2016, 08h03 - Publicado em 10 Apr 2013, 12h12

As quatro mil milhas náuticas (ou sete mil e oitocentos quilômetros) que separam a Cidade do Cabo, na África do Sul, e Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, não são o único desafio de Beto Pandiani e Igor Bely. Os velejadores e seu Picolé, um catamarã sem cabine, estão em plena travessia do Atlântico há três semanas. Seria necessário ainda desviar a rota – e aumentar a distância a ser percorrida –, encarar o frio, enjoos, navios cargueiros e até tubarões. E há mar pela frente: a dupla pisa em terra firme somente no próximo dia 20, se o vento colaborar. Até a expedição chegar ao Brasil, nenhuma escala para aliviar o cansaço está nos planos.

O barco, embora pequeno, foi preparado para a jornada, com equipamentos de segurança, computadores e pilotos automáticos. Graças à internet via satélite, a jornada pode ser monitorada em tempo real, através de um mapa interativo.

Descubra a Travessia do Atlântico de Pandiani e Bely navegando pela galeria de fotos. E também pelo site travessiadoatlantico.tumblr.com.

Leia mais:

O pedal do puma na Patagônia ##– Ele decidiu não seguir os caminhos triviais e foi parar na Patagônia em uma viagem solitária de bicicleta por longos seis meses

28 razões para fugir de São Paulo ##– Natureza, aventura, gastronomia, história, religiosidade nos arredores da capital

Safári do casseta ##– Helio de la Peña foi ao Delta do Okavango, em Botsuana, para conhecer o mais vip dos safáris africanos

Os melhores lugares para ver animais raros (e fora dos zoológicos) ##– Existe o lugar certo para cada aventura. Vem com a gente!

Continua após a publicidade
Publicidade