Os recantos mais floridos da Europa na primavera

Selecionamos alguns lugares incrivelmente coloridos para você sonhar e planejar uma visita daqui um tempo

Por Da Redação Atualizado em 31 ago 2021, 17h08 - Publicado em 22 mar 2019, 09h33

1. Keukenhof – Lisse, Amsterdã

Parque Keukenhof, em Lisse, na Holanda

O marco da primavera europeia é a abertura dos portões de Keukenhof, o maior parque de tulipas do mundo. Todos os anos, cerca de 800 mil visitantes passeiam pelos imensos jardins, coisa que não aconteceu ano passado e nem este ano por conta da pandemia. Em 2020, o parque fez transmissões pelo Youtube para mostrar a floração.

Parque Keukenhof, em Lisse, Holanda
Keukenhof/Divulgação

São 32 hectares de campos floridos com cerca de sete milhões de bulbos de tulipas, o principal produto de exportação do país.

2. ProvenceFrança

Provence - França
François Philipp/creative commons/Flickr

É na primavera que os deslumbrantes campos de lavanda da região de Provence começam a tomar cor e forma. Em junho e julho eles chegam ao seu ápice. Saiba mais sobre a floração.

Plantação de lavanda em Provence, na França
Marco Antonio Pomarico/Viagem e Turismo

Não faltam opções de passeio e roteiros pela região. Muitos deles são combinados com construções históricas espetaculares e cidadezinhas encantadoras com Aix-en-Provence e Arles.

Provence - França
Viagem e Turismo/Viagem e Turismo

Na região, além de se deslumbrar com os campos de lavanda, você também se depara com os alegríssimos campos de girassóis.

  • 3. ToscanaItália

    Campo de girassóis em paisagem da Toscana, Itália
    ClaudioVentrella/iStock

    Julho é alta temporada na Toscana. Um dos bons motivos para visitar a região nessa época são os campos de girassol, radiantes, que são facilmente encontrados na beira das estradas. Saiba melhor onde encontrá-los aqui.

    Campo de papoula na Toscana, ao por do sol
    iStock/iStock

    O que muitos não sabem é que além da história, paisagens bucólicas e boa comida, a Toscana, como boa vizinha da região da Úmbria, também tem como atrativo extra os campos de papoula. No final de abril elas dão as caras, sob o sol da Toscana. Leia mais sobre a Úmbria.

  • 4. Spello – Itália

    Spello - Itália
    Thinkstock/Thinkstock

    O vilarejo próximo à cidade de Perugia, na região da Úmbria, tem pouco mais de 8 mil habitantes e parece até cenário de algum filme romântico com a Itália no pano de fundo. As fachadas de suas casinhas medievais são ricamente decoradas com vasinhos de flores de todas as cores e aromas.

    Spello, cidade da região da Úmbria, na Itália
    iStock/iStock

    Além de manter vasos com flores nas ruas da cidadezinha, os moradores organizam anualmente um grande festival durante o feriado de Corpus Christi: o Petali di Spello, com a exibição de um enorme tapete de flores como ponto alto da festa.

  • 5. Hallerbos – Bélgica

    Hallerbos – Bélgica
    Thinkstock/Thinkstock

    A floresta de Hallerbos, que fica a poucos quilômetros de Bruxelas, apesar de ter flores lilases é conhecida como (ao pé da letra) “carpete de sinos azuis” (bluebell carpet).

    Continua após a publicidade
    Hallerbos – Bélgica
    Thinkstock/Thinkstock

    As flores aparecem na primavera e no início do verão, quando a floresta se torna mística, cena de conto de fadas.

    Hallerbos – Bélgica
    Thinkstock/Thinkstock

    Olhando a foto mais próxima fica fácil entender o porquê do nome “sinos”.

  • 6. Bonn – Alemanha

    Rua com cerejeiras na cidade de Bonn, na Alemanha
    iStock/iStock

    É na primavera que uma rua tranquila do Centro Antigo de Bonn se torna a mais agitada da cidade. As cerejeiras florescem e formam um túnel colorido e encantador, onde cada espaço livre é disputado para uma foto.

    Árvores cerejeiras em flor em rua da cidade de Bonn, na Alemanha
    iStock/iStock

    Outro motivo que torna o túnel “Cherry Blossom” ainda mais especial é o tempo das flores de cerejeira, elas só ficam abertas, coloridas e lindas por um período de 7 a 10 dias.

    7. CotswoldsInglaterra

    Cotswolds – Inglaterra
    Kumweni/Creative Commons/Flickr

    No interior da Inglaterra, a região de Costwolds se destaca pelas suas colinas e paisagens de beleza extrema. As casinhas coberta por flores também são uma atração à parte, mas o que enche os olhos e as lentes dos turistas são os campos floridos de canola, amarelíssimos.

    Cotswolds – Inglaterra
    Thinkstock/Thinkstock

    É na primavera que as plantações de canola, também conhecidas como Colza, estão tinindo. Leia mais sobre a Toscana inglesa.

    8. Floresta Negra – Alemanha

    Floresta Negra – Alemanha
    Thinkstock/Thinkstock

    A região, na verdade, se estende por toda cordilheira Sudoeste da Alemanha, da Suíça à França. Marcada por casinhas e vales, as flores que chamam a atenção são selvagens e coloridas.

    Floresta Negra – Alemanha

    A primavera é o momento perfeito para conhecer a Floresta Negra e se embasbacar com paisagens tão bucólicas e tão coloridas.

    9. CórdobaEspanha

    Córdoba – Espanha
    Thinkstock/Thinkstock

    Não são imensos campos floridos que atraem os turistas até Córdoba na primavera, mas sim a “Fiesta de Los Patios de Córdoba” (Festa dos pátios floridos). Reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, os pátios decorados com vasinhos de jasmins, cravos e gerânios merecem atenção especial. Em 2021 o evento acontece de 3 a 16 de maio.

    10. Jerez de la FronteraEspanha

    Jerez de la Frontera, Espanha
    Thinkstock/Thinkstock

    Ao sul de Sevilha, os campos da Andaluzia são cobertos por parreirais, oliveiras e laranjais, mas na primavera se transformam em um imenso mar de girassóis como em Jerez de la Frontera.

    11. Giverny, França

    Jardim florido e lago na cidade de Giverny, na França
    Aaron Perkins/creative commons/Flickr

    Ao ver a foto acima, não se estranhe se você se imaginar dentro de uma obra de arte. O pintor francês Claude Monet (1840 –1926) passou seus últimos quatro anos de vida morando em Giverny, cidade localizada a uma hora de Paris. E foi nessas paisagens que ele inspirou-se para pintar sua tão famosa série de telas impressionistas.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade