Compras: Black Friday

Tudo o que você precisa saber sobre o melhor dia do ano para ir às compras nos Estados Unidos

Por Manuela Nogueira Atualizado em 16 dez 2016, 08h18 - Publicado em 7 nov 2012, 16h16

Multidão acampada em frente à Best Buy. Empurra-empurra na abertura de portas do Walmart. Congestionamento de cotovelos nos balcões da Macy’s. Eis a Black Friday, o dia em que as principais lojas dos estados unidos organizam um saldão coletivo, promovem descontos acima de 50% e levam os consumidores à loucura. o evento acontece apenas uma vez por ano, um dia após o tradicional feriado de thanksgiving, sempre celebrado na quarta quinta-feira de novembro. a Black Friday de 2012 será, portanto, no dia 23 deste mês. Faz pelo menos 200 anos que o comércio do país se encarrega de promover seus maiores descontos nessa época, inaugurando a temporada de compras natalinas, mas a data se consolidou como um feriado extraoficial na década de 1990. Foi quando os shoppings e as grandes lojas criaram o costume de abrir durante a madrugada de quinta para sexta. o sucesso é estrondoso. Desde 2005, esse é o melhor dia do comércio americano. em 2011, em plena crise financeira, foram faturados US$ 11,4 bilhões, um aumento de 6,6% em relação ao evento anterior. Não por acaso, a teoria mais aceita sobre o surgimento do nome Black Friday diz que ele foi criado na década de 1960, quando os comerciantes usavam uma caneta preta para marcar o saldo positivo nos balanços contábeis.

. : : MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA : : .

As estratégias infalíveis para você se dar bem na Black Friday

  • Desbloqueie o cartão de crédito Parece óbvio, mas já imaginou a frustração se, depois de viajar para os estados unidos e encarar a megafila do caixa, você descobrir que o cartão está bloqueado? Quem deseja usar essa forma de pagamento deve avisar ao banco que pretende fazer compras no exterior. Aproveite para tirar dúvidas com seu banco sobre limite de crédito – e, quem sabe, já aumentá-lo.
  • Estude as finanças É importante definir com antecedência quanto se pode gastar. se você não controla suas finanças com muito esmero, talvez não seja má estratégia depositar esse valor, o correspondente ao teto de gastos, em um cartão de débito pré-pago. E nem pensar em recarregá-lo.
  • Chegue cedo Não tem jeito. Se a ideia é conseguir os melhores descontos, há que madrugar e enfrentar filas quilométricas. os produtos mais baratos somem das prateleiras em questão de minutos. O horário de abertura das lojas varia de um lugar para o outro. No ano passado, as unidades da Toys’R’us e do Walmart foram as primeiras a receber o público, a partir das 22 horas da própria quinta. Em seguida vieram Kohl’s, Macy’s, Target e Best Buy, que abriram à meia-noite. A Sears iniciou os trabalhos às 4 horas, e o Sam’s Club, às 5.
  • Prepare-se para a maratona Vale tirar uma soneca durante a tarde da quinta para ter disposição de encarar uma madrugada frenética. Também é bom ter uma alimentação reforçada antes de sair de casa ou levar um lanche – os restaurantes das praças de alimentação abrem, mas espere filas ainda mais irritantes do que as das lojas. Tenha na mala um casaco de respeito, pois é possível que neve em algumas cidades – além disso, as filas que se formam antes da abertura das portas são do lado de fora. E saiba que haverá congestionamento para tudo, desde estacionar o carro até alcanças o objeto de desejo na loja.
  • Use a tecnologia a seu favor Três sites reúnem as principais informações sobre a Black Friday: bfads.net, blackfriday.com e tgiblackfriday.com. Todos publicam as principais liquidações e conselhos dos experts para economizar. Além disso, há aplicativos que auxiliam no momento da compra. Um dos mais usados é o TheFind (para Android e iPhone,grátis), que lê o código de barras deum produto e compara o preço como de lojas na redondeza. Para ficarpor dentro dos cupons de desconto,os aplicativos FatWallet e CouponSherpa (ambos para iPhone, grátis) permitem que o consumidor pesquisee imprima os preciosos vales. asredes sociais também fazem parte daliga. A Aeropostale cobra menos dequem faz check-in em suas unidades.
Black Friday: liquidação nos Estados Unidos
  • Faça uma lista O ideal é preparar uma lista de compras bem objetiva e se ater a ela para não comprar por impulso nem se arrepender depois. A Black Friday não é o melhor momento para adquirir roupas de inverno, equipamentos de esqui ou decoração natalina. Mas é a hora certa para levar quase todo o resto. Entre as barbadas de 2011, a Best Buy vendeu TVs de 42 polegadas por US$ 200 e a Apple Store deu descontos de US$ 101 em seus MacBook Air. Já os que compraram um iPod Touch na Toys’R’Us ganharam um vale de US$ 50 para compras futuras na rede.
  • Vá com calma Infelizmente, alguns acidentes e incidentestêm ocorrido todos osanos na Black Friday. No ano passado,uma mulher feriu 20 pessoas aousar spray de pimenta para furar filaem um Walmart de Los Angeles. Em 2008, um funcionário da mesma rede morreu pisoteado quando 2 mil clientes invadiram uma loja de Long Island, em Nova York, cinco minutos antes do horário de abertura. A Federação Nacional dos Comerciantes tem criado diretrizes para desestimular a competitividade entre os consumidores. Como resultado, mapas das lojas são entregues a quem está na fila e a entrada das pessoas passou a ser liberada gradativamente para não gerar tumultos. 

Uma segunda chance

Se você não conseguir se dar bem na Black Friday, não se desespere. Na segunda-feira seguinte é a vez do e-commerce de ter seu próprio espetáculo de liquidações. As barbadas não são tão poderosas, mas a maioria dos sites costuma participar. Nesse dia, eles também deixam de cobrar taxa de entrega. No ano passado, a grife Ann Taylor vendeu luvas de couro vermelho com 40% de desconto. E a amazon cobrou US$ 299 (em vez de US$ 548) pelo smarphone Nokia N8. Em 2010, o evento movimentou mais de US$ 1 bilhão, um aumento de 20% sobre 2009. Os brasileiros que vão ficar mais alguns dias nos Estados Unidos podem tirar proveito desse festival. Para tanto, devem fornecer o endereço do hotel para a entrega. Mas existe um risco, pois atrasos são comuns nesse período. Para evitar dor de cabeça, certifique-se da possibilidade de reembolso caso a sua encomenda não chegue antes da data de retorno ao Brasil.

Os campeões das barbadas

As dez lojas campeãs de preços baixos durante a Black Friday de acordo como site The Daily Beast:

1ª Sam’s Club | 2ª Kohl’s | 3ª Macy’s | 4ª Meijer | 5ª Office Depot | 6ª Sears | 7ª Toys’R’Us | 8ª Walmart | 9ª Target | 10ª Best Buy 

De olho nos impostos

A maioria das cidades americanas tem bons shoppings, outlets e lojas de departamentos. Mas o preço final de um produto pode variar de acordo com o sales tax, o imposto sobre compras. Fique de olho nessas alíquotas que incidem sobre o valor final, fazendo a aquisição ser mais interessante em determinadas cidades. Veja quanto você paga a mais em:

Portland (Oregon): 0%

Anchorage (Alasca): 0%

Boston: 6,2%

Orlando: 6,5%

Continua após a publicidade

Miami: 7%

Las Vegas: 8,1%

San Francisco: 8,5%

Los Angeles: 8,7%

Nova York: 8,9%

Nova Orleans: 9%

Chicago: 9,5%

Leia mais:

Check-in ##– Veja outras reportagens da edição de NOVEMBRO de 2012 da VT

Black Friday 2012

Las Vegas em liquidação

Compras: saindo de sacolas cheias

Continua após a publicidade

Publicidade