Brasileiro quebra estátua centenária ao tirar selfie em museu de Lisboa

Por Ludmilla Balduino 7 nov 2016, 15h13

Na tentativa de fazer uma selfie perfeita, um turista brasileiro se atrapalhou e esbarrou em uma imagem sacra do Museu Nacional de Arte Antiga, neste último domingo (6), em Lisboa, Portugal. A estátua de madeira de São Miguel, do século 18, espatifou-se no chão.

A equipe de conservação e restauro do museu foi chamada para recuperar a obra, que já fez uma primeira avaliação dos danos e declarou que eles são reversíveis. A sala em que a estátuta estava exposta foi fechada e deve reabrir nesta terça-feira.

O brasileiro aproveitou a entrada livre do primeiro domingo do mês para visitar o Museu Nacional de Arte Antiga, que fica na rua das Janelas Verdes, no bairro de Santos. O segurança da sala tentou alertá-lo de que ele estava recuando muito, mas não conseguiu impedi-lo de continuar andando para trás e encostar na estátua.

Turista desliga auto-falantes de templo budista e é preso em Mianmar
+ Bebê nasce em pleno voo e ganha passagens aéreas para o resto da vida

O incidente levantou uma questão que tem preocupado a direção do museu: há um desfalque na equipe e muitas salas para serem assistidas por poucos funcionários. De acordo com o diretor António Filipe Pimentel, em entrevista à agência de notícias Lusa, em julho deste ano, “há 64 pessoas para 82 salas abertas ao público. De certeza absoluta que um destes dias há uma calamidade no museu. Só pode, porque andamos a brincar ao patrimônio.” O jornal português DN apurou que há apenas 30 seguranças para essas 82 salas do museu.

Na página do Facebook do Museu, há vários comentários relacionando o incidente com o fato de ter sido um brasileiro o autor da “estripulia”. Dona xenofobia mandou lembranças para essa turma…

A estátua de São Miguel, quando ainda estava inteira (foto: reprodução/Facebook)

A estátua de São Miguel, quando ainda estava inteira (foto: reprodução/Facebook)

Continua após a publicidade
Publicidade