Bento Gonçalves: colheita da uva tem programação até março

O ponto alto são os passeios de trator, os lanches nos parreirais e a tradicional pisa das uvas

Os três primeiros meses do ano na Serra Gaúcha são marcados pela vindima, época de parreirais carregados e uma programação variada para quem visita a região. Bento Gonçalves é a cidade que concentra as maior parte das atividades.

O festival Estação Vindima acontece de 15 de janeiro a 14 de março e terá degustações, jantares harmonizados e, claro, colheita. Das atividades programadas, a que atrai muitos curiosos é a pisa, ritual para a extração do mosto, o caldo da fruta depois de espremida, exatamente como faziam os primeiros imigrantes italianos. Nas vinícolas, hoje, o processo está totalmente mecanizado, mas a tradição permanece para o deleite dos turistas.

Nem toda vinícola cria uma programação específica durante o período, ainda assim as visitas seguem acontecendo – já as degustações foram suspensas em algumas delas. O Vale dos Vinhedos concentra a maioria das grandes bodegas, como a Miolo e a Casa Valduga, mas vale esticar até Pinto Bandeira, onde os cenários são mais bucólicos e podem, sem muito esforço, lembrar a Toscana. A região sul do país contabiliza mais de seiscentas vinícolas.

Neste ano não haverá a tradicional procissão pelas ruas da cidade nem solenidades públicas em razão da pandemia e a Secretaria de Turismo de Bento Gonçalves criou o selo “Ambiente limpo e seguro”, concedido às empresas que atendem as normas de prevenção.

Confira algumas das atividades oferecidas ao longo dos 59 dias de vindima:  

Vindima na Cainelli 

A Cainelli é uma das mais tradicionais vinícolas a fazer o receptivo de turistas durante a vindima. Depois de serem recebidos pela própria família, os visitantes conhecem o museu que conta a história da vinícola, aprendem sobre os vinhos com um enólogo, passeiam pelos parreirais, ajudam a colher as uvas e fazem o merendim, lanche típico italiano. A experiência se encerra com a tradicional pisa das uvas.

Datas: todos os finais de semana, de 8 de janeiro a 8 de março

Duração: 2h30

Valor: R$ 170 por adulto (R$ 85 para crianças de 8 a 12 anos)

Reservas pelo site.

Bento Wine Day

O passeio é acompanhado por um enoturismólogo e sommelier que leva o visitante para conhecer algumas das principais vinícolas do Vale dos Vinhedos. O passeio é operado pela Vale das Vinhas Turismo e pode ser customizado conforme preferência ou sugestão do sommelier. 

Datas: diariamente 

Inclui: transporte com acompanhamento de sommelier a partir do hotel

Não inclui: refeições e taxas para entrar nas vinícolas

Duração: 8 horas

Valor: R$ 270 por adulto

Reservas antecipadas pelo (54) 99105-7805 ou (54) 98422-7129

A pisa das uvas é um dos momentos mais esperados na vindima da Cainelli

A pisa das uvas é um dos momentos mais esperados na vindima da Cainelli (Vinícola Cainelli/Divulgação)

Antica Vindima da Casa Adesso

Além da visitação a um parreiral, a Casa Adesso mantém o ritual da pisa das uvas para remoção do mosto. Estão incluídos no passeio degustação de cuca de uva, tábuas de frios, pão colonial, vinhos e sucos. Tudo acompanhado de música italiana. 

Datas: diariamente

Duração: 3 horas

Valor: R$ 135 por adulto (R$ 60 para crianças de 5 a 10 anos)

Reservas antecipadas pelo WhatsApp (54) 3439-1212.

Aromas da vindima  

O passeio organizado pela Vale das Vinhas Turismo inclui visita a um vinhedo, do Sítio Zuchi ou da Cainelli, onde é servido o merendin acompanhado de música italiana. O deslocamento é feito em um trator tuc tuc. Na sequência é realizada a pisa das uvas e uma visita à vinícola Dal Pizzol, que abriga o Ecomuseu do Vinho.

Datas: diariamente

Inclui: transporte a partir do hotel e atividade no vinhedo

Não inclui: ingresso para o Ecomuseu da Dal Pizzol (a partir de R$ 20) 

Duração: 5 horas

Valor: R$ 350 por pessoa (crianças até 12 anos R$ 175)

Reservas antecipadas pelo Whatsapp (54)99105-7805 ou (54)98422-7129

O auge da imigração italiana no Rio Grande do Sul aconteceu entre 1870 e 1914, incentivada pelo governo brasileiro que estava em busca de mão de obra para desenvolver a agricultura. Estima-se que tenham vindo na ocasião de oitenta a cem mil colonos. A estrada Caminhos de Pedra, um pouco afastada da área central de Bento Gonçalves, guarda o patrimônio arquitetônico mais bem preservado daquela época e merece uma visita. Leia tudo sobre Bento Gonçalves.

Veja a programação dia a dia da vindima em Bento Gonçalves

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.