BEM NA FOTO: Estátuas e monumentos

Como fugir dos clichês em fotos de estátuas e monumentos

Por Fabrício Brasiliense (edição) Atualizado em 2 jul 2021, 12h10 - Publicado em 25 jul 2013, 14h44

Torre Eiffel, França Torre Eiffel, França

“Enquadrei a Torre Eiffel iluminada no anoitecer. Eu não usei tripé, e por sorte a imagem não saiu borrada.”— Guilherme Lima, São Paulo, SP

→ Meus parabéns a Guilherme esua mão firme! apesar de o ângulo da foto ser comum, o crepúsculo, ailuminação e a silhueta da estátua olhando a Torre, transmitindo uma certa paz de espírito, dão um toque especial à composição.

Nice, França Nice, França

“Durante uma caminhada na Promenade des Anglais, em Nice, na França, vi essa revoada depássaros nos Jardins Albert.” — Samira Escandar, São Paulo, SP

→ Na imagem de Samira, a cor do céu e os pássaros voando criam uma sensação nostálgica e romântica. Porém, sinto que ela, talvez porpressa de registrar os pássaros, não deu atenção suficiente à composição: parece que a estátua tem a mesma importância que as pontasdas árvores. Acho que um enquadramento mais fechado, mais perto da estátua, ou até totalmente aberto, incluindo a praça inteira, daria maior força à foto.

Museu Rodin, Paris Museu Rodin, Paris

“Nao aguentei esperar paraentrar no jardim do maravilhoso Museu Rodin de Paris e já cliqueio famoso O Pensador através dagrade da janela.” — Gabriela Vilela, Goiânia, GO

→ Gostei da foto da Gabriela; é como se alguém estivesse observando O Pensador discretamente. Mas a grade em primeiro plano e em foco rouba toda a importância da escultura.É sempre bom estabelecer qual é o objeto principal da imagem e dar mais destaque a ele.

Capitólio dos Estados Unidos, Washington D.C Capitólio dos Estados Unidos, Washington D.C

Continua após a publicidade

“Ficou poético esse reflexo do Capitólio dos Estados Unidos, em Washington D.C., ainda mais empreto e branco. ” — Mariana Avilla Oliveira, São Bernardo do Campo, SP

→ É a mais criativa de todas: todo mundo vê o monumento, mas nem todo mundo percebeseu reflexo em uma poça d’água no chão. O uso de preto e branco nesse caso personaliza ainda mais a foto. Só acho que Mariana não deveriater cortado a ponta do Capitóliona parte inferior.

Florença, Itália Florença, Itália

“Esta é a Estátua de Hércules e Caco, que cliquei em uma manhã fria de janeiro na Piazza della Signoria, em Florença.”— Ricardo Martins, Santos, SP

→ Consigo entender a intenção de Ricardo, mas é bom lembrar que fotografia é luz: como é o prédio que está lindamente iluminado, o olhar chega primeiro até ele, apesar de a estátua estar em primeiro plano. Desse jeito, Hércules e Caco perdem importância. Melhor seria ter esperado outro horário do dia ou fechado completamente o ângulo na estátua.

 Estátua da Liberdade, Nova York Estátua da Liberdade, Nova York

“Fotografei a Estátua da Liberdade durante um passeiode barco pelo Rio Hudson, no finzinho da tarde. A cor do céu e o contraluz a deixaram ainda mais bonita.” — Haroldo Ledandeck, Diadema, SP

→ Essa imagem da Estátua da Liberdade é um clássico, o pôr do Sol está lindo, e a silhueta, bem definida. Talvez ela ganhasse mais destaque com um enquadramento um pouco mais fechado, deixando para fora dafoto a água e a ilha.

EXPERT

Anthony Caronia (anthonycaronia.net))

Nasceu em Roma, mas adotou Floripa como sua cidade eterna. Ele explica que é um desafio captar novos ângulos de objetos já clicados à exaustão. “Ao contrário das pessoas ou da natureza, monumentos e estátuas estão sempre iguais, estáticos. O que muda são os fatores externos, como tempo de exposição, clima, luz e humor e criatividade do fotógrafo.”.

Continua após a publicidade

Publicidade