BC autoriza a troca de moedas em caixas eletrônicos especiais

Com a medida, qualquer empresa poderá ser contratada como correspondente cambial

Por Anderson Estevan Atualizado em 16 dez 2016, 08h32 - Publicado em 27 jul 2012, 18h44

Após uma votação realizada ontem (26), em Brasília, o Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou o uso de terminais de autoatendimento para operações de câmbio em transações de pequeno valor. Com a permissão, caixas eletrônicos especiais poderão trocar moeda nacional por estrangeira (dólar e euro) e vice-versa.

Segundo o órgão, as máquinas não funcionarão para sacar recursos em moeda estrangeira, mas sim somente para a troca. Por exemplo, para sacar dólares no terminal de autoatendimento é necessário inserir reais.

As pessoas interessadas nestas operações, porém, continuarão tendo de ser identificadas, procedimento que acontecerá por meio da inserção de um cartão internacional.

Embora os equipamentos que fazem a conversão cambial ainda não existam no país, os terminais serão operados por empresas autorizadas para este tipo de serviço. E diferentemente do que acontecia, quando somente empresas do segmento de turismo poderiam fazer prestar este serviço, o Banco Central (BC) também anunciou que atual restrição quanto ao tipo de empresa que pode ser contratada como correspondente para executar operações de câmbio manual foi eliminada.  Em resumo, qualquer pessoa jurídica, independente do setor, poderá ser autorizada a fazer procedimentos de câmbio.

Ainda de acordo com o BC, esta medida faz parte de uma linha de ações do Governo Federal para simplificar e modernizar o mercado de câmbio frente aos eventos esportivos que o Brasil sediará nos próximos anos.

Leia mais:

Despesas de brasileiros em viagens internacionais em queda este mês

Continua após a publicidade

Liquidações de verão na Europa: crise traz descontos irresistíveis

Milhas, modo de gastar

Câmbio, ele de novo

Compras em Buenos Aires: o essencial para viajar

Mesmo com dólar alto, compra de eletrônicos pode ser vantajosa no exterior

Continua após a publicidade
Publicidade