Avianca cancela rotas. O que fazer?

Como plano de recuperação judicial, companhia irá descontinuar 40% de suas rotas a partir de abril

Por Giovanna Simonetti 26 mar 2019, 18h02

A Avianca anunciou o fim de 21 rotas, o que corresponde a 40% dos trechos operados pela companhia atualmente. A medida faz parte do plano de readequação da empresa, que hoje está em recuperação judicial. Todos os voos serão descontinuados a partir do mês de abril, de forma progressiva, diz a companhia.

Além disso, três bases operacionais em aeroportos serão fechadas, no Galeão (Rio de Janeiro), Petrolina (PE) e Belém (PA), o que significa que voos da companhia não acontecerão mais nestes lugares.

Em fevereiro, a Avianca já havia anunciado a descontinuidade, a partir de 1º de abril, dos voos diretos que partem de Guarulhos com destino a Santiago do Chile, Miami e Nova York. São, no total, 24 rotas extintas – das 56 que aconteciam até hoje.

Serão mantidas 32 rotas, entre 23 destinos. A frota de aviões também será reduzida para 26 aeronaves. Em nota, a Avianca afirmou que as rotas mantidas são “estratégicas e continuam a ser operadas normalmente, com seus pousos e decolagens mantidos dentro do cronograma previsto”.

  • Abaixo as rotas que serão descontinuadas a partir de abril:

    Aracaju-Salvador

    Belém-Guarulhos

    Fortaleza-Bogotá

    Salvador-Bogotá

    Brasília-Cuiabá

    Brasília-Fortaleza

    Brasília- Galeão

    Brasília-Maceió

    Brasília-Salvador

    Continua após a publicidade

    Florianópolis-Galeão

    Fortaleza-Galeão

    Guarulhos-Galeão

    Galeão-Foz do Iguaçu

    Galeão-João Pessoa

    Galeão-Natal

    Galeão-Porto Alegre

    Galeão-Salvador

    Maceió-Salvador

    Petrolina-Recife

    Petrolina-Salvador

    Recife- Salvador

    Reservei um voo em alguma dessas rotas. Como proceder?

    A Avianca anunciou que passageiros com bilhetes emitidos poderão solicitar o reembolso completo do valor, que será realizado em até sete dias após o pedido. O dinheiro será devolvido pelo mesmo método de pagamento das passagens, como determina a Anac: próxima fatura do cartão de crédito ou depósito em conta corrente, no caso de emissão de boleto. O reembolso pode ser pedido por aqui. No formulário, selecione o motivo “Cancelamento de voo gerado pela Avianca”

    Caso o viajante preferir, ele poderá ser reacomodado em voos de companhias parceiras. Realizado de forma gratuita, o rearranjo precisa ter o mesmo destino que o original e nas primeiras oportunidades de voo, de acordo com o Anac.

    Para responder mais dúvidas, consulte o site da Anac ou ligue no SAC da Avianca, no número 0800 286 6543.

    Continua após a publicidade
    Publicidade