5 dúvidas sobre a Índia

O que fazer e o que não fazer no segundo país mais populoso do mundo

1. As ruas são sujas?

Nas grandes cidades, sim. A coleta de lixo é precária, há esgoto a céu aberto, e os animais circulam (e defecam) livremente. Os indianos também não se apertam – muitos não podem pagar pelo uso dos banheiros públicos, cobrados.

2. Como são os banheiros?

Em vez de vaso sanitário, os indianos fazem as necessidades em latrinas de porcelana, de cócoras. Ande com papel higiênico – o comum é haver apenas uma canequinha e água. Geralmente, os banhos também são tomados de caneca, pois nem sempre há chuveiros. Nos grandes hotéis, porém, a infra de higiene é “ocidental”.

3. O Rio Ganges é poluído?

Muito. O rio recebe esgoto, é usado para tarefas do cotidiano (tomar banho, lavar roupa) e, em Varanasi, tem até cadáveres. Para mergulhar no rio sagrado, o indicado é ir até Rishikesh, cidade próxima à nascente, onde as águas são limpas.

4. Há cadáveres no Ganges?!?

Para os hindus, a cremação dos corpos às margens do rio, em Varanasi, liberta os mortos do carma da reencarnação. Famílias sem dinheiro para o funeral jogam os cadáveres no Ganges ou nas fogueiras de terceiros, mas eles não queimam por inteiro e vão parar no rio.

5. E a comida? Nada de carne?

A vaca é animal sagrado no país, mas há pratos com frango e peixe. O Big Mac, por exemplo, atende pelo nome de Chicken Maharaja Mac e leva dois hambúrgueres de frango.

Leia mais:

Check-in ##– Veja outras reportagens da edição de setembro da VT

Destino: Índia ##– Hotéis, restaurantes e atrações

14 ‘Cidades perdidas’ no mundo ##– Galeria de fotos do viajeaqui

Top 10: os maiores mausoléus e monumentos funerários do mundo ##– Galeria de fotos do viajeaqui

15 Grandes mercados do mundo ##– Galeria de fotos do viajeaqui

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.