14 lugares na Chapada Diamantina para você visitar sem guia

Alugue um bom carro e caia na estrada: nem todas as atrações exigem a contratação de guias

Por Lívia Aguiar | Edição: Ludmilla Balduino Atualizado em 21 jul 2021, 17h20 - Publicado em 4 fev 2016, 20h20

Cravada no coração da Bahia, a Chapada Diamantina abriga grutas, cavernas, cânions, piscinas naturais e algumas das mais altas cachoeiras do país, que caem das elevações de pedra monumentais, uma vista de encher os olhos. O Parque Nacional da Chapada Diamantina tem 1.520km² – uma enorme área silvestre sem sinalização e trilhas pouco demarcadas. É imprescindível contratar um guia para alguns dos passeios mais embrenhados dentro do parque, mas existem diversas atrações na região que podem ser visitadas por conta própria!

Para conhecer a chapada sem contratar pacotes de viagem, o ideal é alugar um carro 4×4 desde Salvador ou Vitória da Conquista e partir para as “capitais” da Chapada Diamantina: Lençóis é a maior delas, mas é possível se hospedar também em Mucugê, Andaraí, Ibicoara, Palmeiras, Rio de Contas e nas vilas de Igatu e Vale do Capão. Escolha as cidades de acordo com os passeios que quiser fazer para diminuir os tempos de ida e volta na estrada – o Parque é realmente grande!

Quando visitar a Chapada Diamantina?

Não existe época ruim pra ir à Chapada. De novembro a janeiro, as chuvas de verão podem tornar as trilhas mais enlameadas, mas as cachoeiras estarão mais exuberantes. Entre março e maio a chapada estará mais verde e, de maio a setembro, época de seca, provavelmente não vai chover nem um milímetro de água.

Para ver a luz incindir dentro da água azulada do Poço Encantado, uma das atrações mais estonteantes da Chapada, é preciso visitar o lugar entre os meses de abril a setembro, das 10h às 12h. Em qualquer época do ano, vá preparado para caminhar muito e não se esqueça de se hidratar bastante e passar protetor solar!

Busque hospedagem na Chapada Diamantina

Continua após a publicidade
Publicidade