Continua após publicidade

Como tirar o Certificado de Vacinação contra febre amarela (CIVP)

Documento obrigatório para entrada em alguns países das Américas, África, Ásia e Caribe pode ser facilmente solicitado pela internet

Por Rebeca de Ávila
Atualizado em 24 jun 2024, 16h02 - Publicado em 17 jun 2024, 12h00

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) é obrigatório para a entrada ou conexão aérea em alguns países, como Austrália, Bolívia, Colômbia, Bahamas e Aruba (veja a lista completa de países no final da matéria).

Importante dizer que o CIVP só pode ser emitido por aqueles que tomaram a dose integral da vacina, ou seja, a dose-padrão de 0,5 mililitros que imuniza para a vida toda. A dose fracionada de 0,1 mililitros, que previne por até oito anos, não é válida para emitir o documento.

Quem tomou a dose fracionada durante a campanha que aconteceu em 2018 e posteriormente decidir viajar, deve ser imunizado com a dose padrão. Também é preciso considerar que a vacina deve ser tomada com pelo menos 10 dias de antecedência da viagem.

O certificado é emitido pela internet, sendo que o preenchimento da solicitação leva em torno de 20 minutos, mas o prazo para você receber o CIVP é de até cinco dias úteis. Confira abaixo o passo a passo:

1. Cadastre-se no Portal de Serviços do Governo Federal

Primeiro de tudo confira no aplicativo Meu SUS Digital: quem se vacinou contra a febre amarela depois de 30 de dezembro de 2022 pode encontrar o CIVP disponível para download no ícone “Vacinas”. 

Caso o certificado não esteja disponível pelo aplicativo, será necessário fazer a solicitação à Anvisa pelo Portal de Serviços do Governo Federal. Clique em “iniciar” e faça o login com sua conta gov.br – se você ainda não possuir conta, será preciso criar uma com nome completo, CPF, número de celular e e-mail.

Continua após a publicidade
CIVP Febre amarela
(//Reprodução)

2. Preencha seus dados pessoais

A solicitação tem duas etapas. Na primeira, você preenche sua data de nascimento, gênero, e-mail para contato, nome completo e nacionalidade. Depois, é preciso informar o tipo da vacina, o lote, a data em que foi aplicada e anexar uma foto do comprovante da vacina.

Por último, clique em “enviar solicitação”. A partir daí, basta aguardar a análise da Anvisa. Se o pedido for aprovado, o CIVP estará disponível para download no Portal de Serviços e no seu e-mail. 

É importante viajar com uma impressão do certificado, já que nem sempre a versão digital é aceita. 

CIVP Febre amarela
(//Reprodução)

Países que exigem o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) contra a Febre Amarela

África do Sul
Albânia
Angola
Antígua e Barbuda
Arábia Saudita
Argélia
Aruba
Austrália
Bahamas
Bahrein
Bangladesh
Barbados
Benin
Bolívia
Bonaire
Botsuana
Brunei Darussalam
Burkina Faso
Burundi
Cabo Verde
Camarões
Camboja
Catar
Cazaquistão
Chade
China
Colômbia
Congo
Coreia do Norte
Costa do Marfim
Costa Rica
Cuba
Curaçao
Dominica
Djibouti
Egito
El Salvador
Emirados Árabes Unidos
Equador
Eritreia
Eswatini (Suazilândia)
Etiópia
Fiji
Filipinas
Gabão
Gâmbia
Gana
Grenada
Guadalupe
Guatemala
Guiana
Guiana Francesa
Guiné
Guiné Equatorial
Guiné-Bissau
Haiti
Honduras
Ilha de Páscoa
Ilhas Pitcairn
Ilhas Salomão
Índia
Indonésia
Irã
Jamaica
Libéria
Madagascar
Malásia
Malawi
Maldivas
Mali
Malta
Martinica
Mauritânia
Mayotte
Mianmar
Moçambique
Montserrat
Namíbia
Nepal
Nicarágua
Níger
Nigéria
Niue
Nova Caledônia
Oman
Panamá
Papua Nova Guiné
Paquistão
Paraguai
Polinésia Francesa
Quênia
República Centro-Africana
República Democrática do
Congo
República Dominicana
Ruanda
Samoa
Santa Helena
Santa Lúcia
Santo Eustáquio (Sint Eustatius)
São Bartolomeu (Saint Barthélemy)
São Cristóvão e Neves (Saint Kitts and Nevis)
São Martinho
São Martinho (Sint Maarten)
São Tomé e Príncipe
São Vicente e Granadinas
Seicheles
Senegal
Serra Leoa
Singapura
Sri Lanka
Sudão do Sul
Suriname
Tailândia
Tanzânia
Togo
Uganda
Venezuela
Wallis e Futuna
Zâmbia
Zimbábue

Acesse a lista completa de países que exigem o certificado.

Leia mais de Manual do Viajante

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade