Aéreas brasileiras adotam preço dinâmico para despachar mala

Com as mudanças na Latam e na Azul, o despacho de bagagens fica mais caro se o pagamento for feito em cima da hora ou se o voo acontecer na alta temporada

Por Giovanna Simonetti Atualizado em 2 jul 2021, 15h09 - Publicado em 3 fev 2020, 17h58

Desde 2017, companhias aéreas brasileiras têm o direito de cobrar a mais pelas bagagens despachadas. Até então, o custo era diferente para cada empresa e, normalmente, o passageiro pagava um preço fixo por peça. Porém, mudanças recentes feitas pela Latam e pela Azul fazem com que o valor mude também de acordo com a rota, a data da viagem e até mesmo com a antecedência da compra. Veja como funciona o preço dinâmico em cada uma:

Latam

A Latam foi a primeira companhia aérea brasileira a adotar os preços dinâmicos para as bagagens despachadas. Desde outubro de 2019, os valores em voos dentro e fora do Brasil dependem da data da viagem (ou seja, se ela coincide com a alta ou com baixa temporada), de qual tarifa foi paga, de qual a antecedência da compra e de qual é a rota. 

Em voos domésticos, por exemplo, os preços vão de R$ 35 a R$ 75 na 1ª peça, até 48 horas antes da decolagem, e de R$ 85 a R$ 120, com menos de 48 horas para a partida. Vale ressaltar que a companhia diminuiu o prazo para comprar a bagagem com desconto: anteriormente, o passageiro tinha até 6 horas antes do voo para pagar um valor menor – agora, 48 horas antes da partida os preços já são maiores.

Dentro da América do Sul, a variação dos valores é grande: a bagagem pode custar entre US$ 9 e US$ 70, dependendo da antecedência da compra. Na Europa, o despacho da primeira peça custa de US$ 35 a US$ 60, antecipadamente, e entre US$ 65 e US$ 75, com menos de 48 horas.

Por outro lado, voos entre os Estados Unidos e o Brasil não têm variação de preços quando a compra é feita até dois dias antes da decolagem. Nesses casos, o valor é fixo em US$ 45, na primeira mala. Depois das 48 horas, a cobrança pode ser entre US$ 45 e US$ 90.

Os valores para despacho de bagagem variam para cada rota na Latam
Os valores para despacho de bagagem variam para cada rota na Latam Latam/Reprodução

Para conseguir as melhores tarifas em destinos internacionais, a Latam recomenda antecedência de, no mínimo, 35 dias da viagem. 

Continua após a publicidade

Confira os preços dinâmicos, em todas as rotas, no site da Latam

Azul

A mudança na cobrança de bagagens da Azul aconteceu no dia 31 de janeiro deste ano e, até o momento, vale apenas para voos nacionais, em compras da primeira peça com até 6 horas de antecedência.

Anteriormente, a companhia cobrava um valor fixo de R$ 60 antecipadamente e R$ 120 no aeroporto, independentemente da origem e destino da viagem.

Agora, os passageiros poderão pagar entre R$ 40 e R$ 80, a depender da rota. O preço só é válido para aquisições feitas pelo site, app ou telefone até 6 horas antes da partida. Depois desse prazo, a compra só pode ser feita no balcão do aeroporto e o preço permanece fixo como antes: R$ 120. Os valores da 2ª até a 5ª bagagem não mudaram. Confira os valores na imagem abaixo.

Os valores para despacho de bagagem
Azul/Reprodução

Mais informações no site da Azul

Continua após a publicidade

Publicidade