Pluna pede falência, mas Anac exige assistência a passageiros

Resolução da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) determina que passageiros sejam realocados em voos alternativos

Após anunciar a suspensão das operações por tempo indeterminado na última sexta-feira (6) a Pluna Linhas Aéreas informou o início de um processo de falência, devido aos problemas financeiros que a companhia enfrenta.

Os bens da empresa aérea devem ser leiloados em breve. Ao todo são 13 aeronaves modelo CRJ 900, além de outras seis adquiridas por meio de leasing, que devem ser devolvidas à empresa canadense Bombardier.

No Uruguai, mais de 15 mil pessoas foram afetadas pela falência, segundo informações da Associação de Agências de Viagens local, a Audavi. Já aqui no Brasil, a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), órgão responsável pela regulamentação das empresas do segmento, ainda não tem informações oficiais de quantos viajantes foram afetados, mas afirma que a Pluna será multada em até R$ 360 mil por voo (R$ 4 mil por passageiro), caso a companhia não cumpra suas obrigações e dê assistência devida aos passageiros. A cassação da licença para operar no Brasil também pode ocorrer nesse caso.

Como ficam os passageiros

A resolução nº 141 da Anac garante que até mesmo os passageiros que estiverem retornando de voos em outros países terão acompanhamento e serão realocados em aeronaves de outras empresas.

Compras feitas em pacotes em agências de viagem também dispõem do mesmo dispositivo. O cancelamento também é válido, porém deve ser tratado diretamente com a Pluna em um dos seguintes escritórios:

Brasil (11) 37119158

Uruguai (598) 24015000

Argentina (011) 4132 4444

Paraguai 009 800 11 0001

Chile (562) 595 2879

Não foram divulgadas informações relacionadas às milhas restantes dos sócios dos clubes de viagem.

Segundo a Anac, os passageiros que não se sentirem contemplados em seus direitos devem recorrer à agência por meio da central de atendimento telefônico gratuito que funciona 24 horas, com atendimento em português, inglês e espanhol (0800 725 4445). A abertura de procedimento administrativo junto à Anac não prejudica nem impede o passageiro de buscar eventuais indenizações por danos morais e/ou materiais decorrentes do descumprimento do contrato de transporte aéreo perante os órgãos de defesa do consumidor e ao Poder Judiciário.

Companhias alternativas

Quem tinha a Pluna como principal opção para voos em cidades como Montevidéu, Punta Del Este e Santiago do Chile, saindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Porto Alegre, não ficará sem companhia para operar a rota.

A TAM (LAN), a Qatar Airways, a Gol e a Aerolíneas Argentinas também têm voos para os destinos antes atendidos pela companhia uruguaia.

Leia mais:

Pluna suspende suas operações por tempo indeterminado

Montevidéu: o essencial para viajar

A vez de Montevidéu

Compras em Buenos Aires: o essencial para viajar

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s