Vou Estudar Fora Por Blog Raquel Marçal ama viajar e aprender línguas e acha melhor ainda quando pode combinar os dois. Acredita que intercâmbio não tem idade e pretende continuar fazendo até os 80 anos

Conheça as novas regras para trabalhar e fazer intercâmbio na Irlanda

Por Julia Latorre Atualizado em 27 fev 2017, 15h28 - Publicado em 24 fev 2015, 18h40

A Irlanda já está entre os top destinos procurados por brasileiros para fazer intercâmbio de estudos e trabalho. Acontece que o aumento de intercambistas trampando no país fez com que a fiscalização se tornasse cada vez mais complicada de se exercer. O que resultou em mudanças nas leis de imigração impostas pelo governo:

– Todas as escolas que não possuem o selo de qualidade Acels serão fechadas. Esse órgão determina que o curso se encaixe em diversas exigências. Por conta de instituições que ainda não se adequaram ao selo, até o momento a medida não foi colocada em prática. Portanto, se você está de intercâmbio marcado para o país, vale pesquisar se o curso de inglês tem o selo Acels.

– O aluno agora só pode trabalhar 40 horas por semana nos meses das férias irlandesas. Antes, o visto de estudante permitia que o intercambista também trabalhasse 20 horas semanais nos períodos de curso, mais 40 horas por semana nas férias irlandesas.

Segundo Ana Luisa D’Arcadia de Siqueira, diretora de marketing da Global Study, franquia de intercâmbios, até o momento as únicas mudanças reais são nas regras dos períodos de trabalho, novas alterações ainda podem acontecer.

Saint Patrick’s Day vem aí 😉

Continua após a publicidade

Publicidade