Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

A volta dos festivais de música em Portugal

Como foi o Primavera Sound, no Porto, e as datas de 5 outros festivais do verão em Portugal. E fica a pergunta: seria o fim do "novo normal"?

Por Rachel Verano Atualizado em 14 jun 2022, 20h25 - Publicado em 14 jun 2022, 07h19
Uma multidão de pessoas em fila para entrar no parque onde aconteceu um festival de música, sob um letreiro luminoso escrito NOS Primavera Sound
A entrada do NOS Primavera Sound, no Porto: os grandes festivais estão de volta! Bruno Barata/Reprodução

Como bem anunciou a plataforma do jornal português Observador, “foi-se o ‘novo normal’, voltou a velha normalidade”. Depois de dois anos de pandemia e grandes expectativas sobre como seria esta volta, o primeiro grande festival de música aconteceu neste último fim de semana no Porto e foi como sempre: muita muvuca, muita fila, zero máscara (ou quase).

Palco iluminado com luze vermelhas e uma multidão em frente, no show do Nick Cave
Show do Nick Cave and The Bad Seeds: o mais esperado do primeiro dia. Bruno Barata/Reprodução
Público em frente a um palco com luzes coloridas
Cigarettes After Sex: o melhor show do dia 1, na minha modesta opinião. Bruno Barata/Reprodução

A novidade? O NOS Primavera Sound, uma versão do famoso festival de Barcelona, bateu todos os recordes de lotação em sua nona versão em Portugal – ao longo de três dias, mais de 100 mil pessoas se juntaram no Parque da Cidade para ver mais de 50 atrações internacionais em seis palcos e espaços principais. Cerca de 60% do público, segundo a organização, era estrangeira.

Multidão em um festival de música, com um letreiro dizendo created in Barcelona ao fundo
O Parque da Cidade, no Porto, lotado. Bruno Barata/Reprodução
Detalhe de um cantor no palco de um festival de música, com projeções audiovisuais por trás
Mais Cigarettes After Sex. Bruno Barata/Reprodução
Continua após a publicidade

Logo no primeiro dia, Nick Cave, Cigarettes After Sex, Tame Impala e Black Coffee fizeram (a minha) festa. Mas ainda teve Gorillaz, Pavement, Pabllo Vittar… 

Multidão em frente a um palco em um show, com luzes vermelhas
Tame Impala animando geral. Bruno Barata/Reprodução

A agenda dos festivais este ano voltou com tudo para acalmar a demanda reprimida. Até agosto pelo menos cinco prometem:
* Rock in Rio Lisboa, 18 e 19, 25 e 26 de Junho, com Muse, Black Eyed Peas, Duran Duran, A-HA, Post Malone, Anitta e, claro, Ivete Sangalo;
* NOS Alive, Lisboa, 6 a 9 de julho, com The Strokes, Florence + The Machine, Metallica e Da Weasel;
* Super Bock Super Rock, Meco (Sesimbra), 14 a 16 de julho, com A$AP Rocky, Dababy, Hot Chip, Foals;
* Vodafone Paredes de Coura, 16 a 20 de agosto, com Pixies e Beach House;
* EDP Vilar de Mouros, de 25 a 27 de agosto, com Iggy Pop, Bauhaus, Suede e The Legendary Tigerman.

Leia tudo sobre Porto

Busque hospedagem no Porto

Continua após a publicidade

Publicidade