Piacere, Itália! Depois de passar um mês rodando a Toscana, Bárbara Ligero caiu de amores pela terra da bota e se matriculou em um curso de italiano. Atualmente, está aprendendo a gesticular com perfeição

Papel marmorizado, uma lembrancinha criativa de Florença

Quase psicodélicas, essas coloridas estampas revestem cadernos, canetas e caixas - e são uma opção de souvenir autêntica e original

Por Barbara Ligero Atualizado em 5 fev 2020, 16h12 - Publicado em 16 out 2019, 15h46

Os italianos valorizam muito o artesanato e Florença é, desde suas origens, bastante ligada às artes e ao comércio. Nesse sentido, uma das marcas registradas da cidade é o chamado papel marmorizado, fruto de uma técnica que chegou da China no século 18.

Para criar um padrão semelhante ao do mármore – por isso o nome -, os artesãos forçam uma reação química entre duas substâncias incompatíveis entre si. O resultado é um mix de cores que vão criando formas repetidas, mas sempre únicas. Como é impossível fazer duas impressões iguais, cada estampa é exclusiva.

Papier-Royal/Flickr

Depois de prontos, esses pedaços de papel são utilizados para revestir caixas, portas-retratos, cadernos, marcadores de livros e porta-lápis. Ou seja: souvenires atemporais, elegantes e leves para levar na mala.

Continua após a publicidade

Il Papiro/Divulgação

O melhor lugar para encontrar esses produtos é na Il Papiro, que faz todas as peças à mão e possui seis lojas espalhadas pela cidade: a principal é a no número 24 da Piazza del Duomo, a principal praça de Florença.

A própria loja Il Papiro oferece aulas para quem quiser aprender a fazer suas próprias estampas, mas também há cursos no Centro Machiavelli.

Siga-me no Instagram: @barbara.ligero

Continua após a publicidade

Publicidade