Imagem Blog Comer & Beber em São Paulo Um prato feito com as novidades e os clássicos da gastronomia paulistana. Para quem está de passagem ou moradores de uma vida. É só se servir! Por Arnaldo Lorençato, crítico de restaurantes da VEJA SÃO PAULO.
Continua após publicidade

Onde provar paellas em diferentes versões em São Paulo

Confira seis deliciosas variações do famoso prato espanhol 

Por Iracy Paulina / Edição: Arnaldo Lorençato
17 jun 2024, 15h00

Um dos pratos mais emblemáticos da Espanha, a paella nasceu em Valência, região grande produtora de arroz, entre os séculos 16 e 17, como nos conta o jornalista J. A. Dias Lopes no livro Arroz! Assim cozinha a humanidade (Editora Melhoramentos, 96 págs, 2017, 89 reais). 

Era uma comida de camponeses, que saiam cedo para trabalhar na lavoura e levavam os ingredientes para preparar o almoço na roça mesmo – basicamente arroz, azeite, sal e açafrão. Ah, e um utensílio indispensável: uma panela rasa, redonda e com alças, ou seja, a paella. Buscavam no campo ingredientes complementares: uma lebre, um pato selvagem e hortaliças da estação. 

Essa receita básica foi ganhando variações, de acordo com os ingredientes disponíveis em cada região espanhola. O mesmo aconteceu quando a paella ganhou o mundo. 

Em São Paulo, é possível saboreá-la em diversas versões em pelo menos seis restaurantes. Merecem a visita: Cala del Tanit, Canto do Picuí, Carrito Organic, Chiado, ConSentido e El Mercado Ibérico.

Mas é bom ir acompanhado, em geral, esse é um prato feito para, no mínimo, duas pessoas. E vale cada garfada!

Continua após a publicidade

Cala del Tanit

Rua Pais de Araújo, 147 – Itaim Bibi – (11) 3167-7139 – @caladeltanit

Instalado em um imóvel de esquina na entrada de uma vila do Itaim Bibi, este é mais um estabelecimento de sucesso do chef catalão Oscar Bosch (dono do Tanit e do Nit, ambos nos Jardins). De sua cozinha sai a paella marinera, com arroz-bomba cozido no caldo de crustáceos com lula e camarão grelhados mais mexilhões. Um prato generoso que serve até três pessoas.

Cala del Tanit: a paella marinera serve até três pessoas
Cala del Tanit: a paella marinera serve até três pessoas (Juliana Primon/Divulgação)

Canto do Picuí

Rua Ferreira de Araújo, 329 – Pinheiros – (11) 95583-7134 – @cantodopicui

Continua após a publicidade

Na versão particular do chef Wanderson Medeiros, batizada de paella dos milagres (referência à litorânea São Miguel dos Milagres, em Alagoas), o prato espanhol é preparado com arroz-bomba enriquecido por siri, sururu, vôngole, camarão, polvo, lula e lagosta. 

Canto do Picuí: a paella dos milagres vem com siri, sururu, vôngole, camarão, polvo, lula e lagosta
Canto do Picuí: a paella dos milagres vem com siri, sururu, vôngole, camarão, polvo, lula e lagosta (Bruno Geraldi/Divulgação)

Carrito Organic

Alameda Tietê, 636 – Cerqueira César – (11) 3088-3220 – @carritoorganic

O restaurante da chef Camila Borba (campeão entre os vegetarianos/veganos da cidade pelo VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER 2023) faz uma paella plant based. Leva arroz tipo bomba, alcachofra, pimentões coloridos, tomate, ervas frescas, especiarias regionais espanholas, legumes em conserva com um toque de pimenta.

Continua após a publicidade
Carrito Organic: paella plant based leva alcachofra, pimentões e diversos outros vegetais
Carrito Organic: paella plant based leva alcachofra, pimentões e outros vegetais (//Divulgação)

Chiado

Avenida Jurucê, 776 – Moema – (11) 5041-5276 – @chiadobarerestaurante

Pratos de origem portuguesa e espanhola recheiam o cardápio da casa. A paella é servida no tamanho individual ou para duas pessoas. Elaborada com arroz arbóreo, reúne camarão, lagostim, polvo, lula, pescada amarela, cebola, alho, açafrão, pimentões, ervilha e caldo de peixe.

Chiado paella São Paulo
Chiado: paella para uma ou duas pessoas leva camarão, lagostim, polvo, lula e pescada amarela (Mario Holanda/Veja SP)

ConSentido

Alameda Campinas, 1061 – Jardim Paulista – (11) 98798-8289 – @consentidoculinaria 

O cardápio elaborado pelo casal Francisco Javier Navarro Serrano, espanhol de Málaga, e Mirthes Pereira Campos Navarro, paulistana, oferece cinco variações do prato. Uma delas combina arroz-bomba aromatizado com cravo e outras especiarias e ervas, coelho e hortaliças. Outra, a marinera, conta só com frutos do mar, como vieiras, polvo, camarão e lula. Podem ser solicitadas em diversos tamanhos: para duas, três, cinco e oito pessoas. 

ConSentido: a paella marinera pode ser feita para duas, três, cinco e oito pessoas
ConSentido: a paella marinera pode ser feita para duas, três, cinco e oito pessoas (//Divulgação)

El Mercado Ibérico

Rua Pamplona, 310 – Bela Vista – (11) 97470-3070 – @elmercadoiberico

Continua após a publicidade

Instalada em um bonito salão com agradável varanda, a casa trabalha com três variedades de paella. A marinera combina arroz-bomba, sofrito de verduras (caldo feito com legumes e, às vezes, carne), fumê de peixe, ñora (pimentão espanhol desidratado importado da Espanha), açafrão, anéis de lula, mexilhão, camarão, vieira e cauda de lagosta. Acompanha maionese de alioli. O tamanho mínimo satisfaz duas pessoas

El Mercato Iberico: a casa serve a marinera e outras duas variedades de paella
El Mercato Iberico: a casa serve a marinera e outras duas variedades de paella (Eduardo Krajan/Divulgação)

Leia tudo sobre São Paulo

Busque hospedagem em São Paulo

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:
Publicidade