Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Noite de São João em Barcelona: a festa do ano

Por Adriana Setti Atualizado em 27 fev 2017, 15h36 - Publicado em 23 jun 2014, 15h01

Hoje é dia 31 de dezembro em Barcelona. Pelo menos no espírito. Daqui a algumas horas, as praias de Barcelona viverão algo muito parecido com o Réveillon do Brasil. Não estará todo mundo vestido de branco. Mas que vai ter muita gente com exu no corpo, isso vai.

Dia 23 de junho é a véspera do dia de Sant Joan (San Juan em espanhol) e essa época também marca o solstício de verão. As noites ficam mais curtas, ainda que no 23/6 seja a mais longa de todas no sentido figurado. Isso porque a data é comemorada com a maior festa do ano em Barcelona e vários outros pontos da Espanha e da Europa, principalmente na costa do Mediterrâneo.

Assim como no Brasil, São João tem fogueira e bombinhas. Mas, aqui, a brincadeira com o fogo é elevada à milésima potência. Rojões, fogueiras homéricas, fogos de artifícios belos e perigosíssimos: os catalães (e também os valencianos) têm loucura por esse tipo de coisa.

Captura de Tela 2014-06-23 às 14.03.01

Fogueiras e jantares comunitários são organizados por toda a cidade. “Cocas de Sant Joan”, um pão doce com frutas cristalizadas, são devoradas em cada esquina. Festas particulares rolam soltas (a lei do silêncio é revogada e não vale reclamar do vizinho) e as discotecas organizam baladas especiais até de manhã. Mas o epicentro é a praia, que vive uma catarse. É a única noite do ano em que vale absolutamente tudo nas areias de Barcelona, inclusive fazer fogueira, o que é proibidíssimo nos outros 364 dias do ano. Anos atrás, eu fazia contagem regressiva para mergulhar na jaca e no Mediterrâneo. Hoje em dia prefiro uma festinha mais civilizada, na casa de amigos. Mas se você está na cidade, dou a maior força: a praia é o lugar para uma experiência boêmio-antropológica.

Continua após a publicidade

 

O começo do verão, na Europa, marca o fim de um ciclo. O ano letivo, por exemplo, se inicia em setembro e termina agora, com as férias de verão. O fogo, seja nas bombas ou nas fogueiras, tem um significado de purificação. É por essas e outras que eu acho o Sant Joan muito parecido com o Réveillon brasileiro. E na falta das sete ondas, aproveito para queimar os meus demônios na noite de hoje.

 

Está na cidade? A prefeitura de Barcelona fez um site especial com um mapa de todas as fogueiras da cidade, além de conselhos para lidar com rojões e outros brinquedinhos de fogo.

 

Siga @drisetti no Twitter

Continua após a publicidade

Publicidade