Achados Adriana Setti escolheu uma ilha no Mediterrâneo como porto seguro, simplificou sua vida para ficar mais “portátil” e está sempre pronta para passar vários meses viajando. Aqui, ela relata suas descobertas e roubadas

Cala Pregonda, a praia que é uma filial de Marte em Menorca

Um segredo bem guardado na mais preservada das Ilhas Baleares, na Espanha

Por Adriana Setti Atualizado em 17 mar 2021, 12h49 - Publicado em 27 jun 2019, 08h58

Nos posts anteriores da série sobre Menorca, nas Ilhas Baleares da Espanha, bati várias vezes na tecla da “obsessão” dos turistas pelas praias do sul da ilha, como a treme-joelho Macarella. Falei, também, sobre o fato de a ilha ter muitas outras praias incríveis para as quais muitos visitantes de primeira viagem viram as costas. As fotos a seguir, do talentosíssimo fotografo português Bruno Barata, são a prova disso.

“Atravessamos o deserto do Saara, o sol estava quente…” Bruno Barata/Arquivo pessoal
Mas daí vem a recompensa… Bruno Barata/Arquivo pessoal
Sente a “cristalinidade” Bruno Barata/Arquivo pessoal
Uma baía pontilhada e ilhotas forma uma piscina natural perfeita Bruno Barata/Arquivo pessoal
Para chegar lá, é preciso caminhar uns 35 minutos no sol. Mas quem se importa com isso? Bruno Barata/Arquivo pessoal
Continua após a publicidade

Formações que parecem ter sido cuspidas de algum vulcão Bruno Barata/Arquivo pessoal

A Cala Pregonda fica na costa norte da ilha, onde a natureza é bem mais inóspita (mas não menos bela!) do que no sul. É ali que o vento norte (a temida Tramuntana) pega de cara – nesses dias, melhor evitar –, fazendo o mar explodir em encostas abruptas e avermelhadas.

 

Para chegar lá, é preciso atravessas a praia de Binimel-là e seguir por um caminho do tipo: “atravessamos o deserto do Saara, o sol estava quente e queimou a nossa cara!”. Nem sinal de sombra e alguns sobes e desces depois (calcule uns 35 minutos), você estará em uma baía tranquila pontilhada de ilhotas. Onde a areia rosada compõe um visual extraterrestre com o mar puxado pro esmeralda e formações que parecem ter sido cuspidas de um vulcão.

Aquele azul puxado pro esmeralda que só o Mediterrâneo menorquín sabe ter Bruno Barata/Arquivo pessoal
Muitos detalhes para pirar por aqui Bruno Barata/Arquivo pessoal

Procure hospedagem em Menorca

Continua após a publicidade

Publicidade