Tallinn

Site: http://www.tourism.tallinn.ee

População: 400.000 hab

Fuso horário: +5h (horário de Brasília)

Distância de outras cidades: Helsinque 80 km

A apenas algumas horas de Helsinque, Tallinn, a pequena e agradável capital estoniana é um ótimo passeio de um dia e vale a pena pegar o ferry para conhecê-la. Todos os principais atrativos concentram-se próximos à Cidade Velha, listada como patrimônio cultural da humanidade pela Unesco. O centro medieval é composto por duas áreas, a parte alta Toompea e a cidade baixa. Boa parte deste conjunto ainda é cercada pelas antigas muralhas defensivas que, de certa forma, isolam o conjunto dos modernos (e bem menos interessantes) distritos da capital.

O centro da vida cívica da cidade é a agitada Raekoja Plats, a praça do mercado que data do século 11. Lá estão muitos agradáveis cafés e restaurantes, a sisuda prefeitura gótica do século 14 e uma farmácia, a Raepteek, que abriu as portas em 1422. Um pouco mais ao norte está a torre da igreja Oleviste, que ao seu tempo já foi o mais alto edifício do mundo, com 159 metros de altura. Em Toompea há uma alta concentração de atrações, como a igreja luterana Toomkirk (de 1219), a bela catedral ortodoxa russa Alexander Nevsky, a torre Pikk Herman e o castelo Toompea. Porém, nada se compara a se perder nas ruas e vielas tortuosas da área, com prédios medievais jogando sombras sobre os paralelepípedos do calçamento. Assim, sem guia, nem planejamento, pode-se dar de cara com um aconchegante café que serve tortas primorosas, um restaurantezinho de despretensioso com uma sopa fumegante ou com a loja de um artista que produz seus próprios artigos em madeira, vidros coloridos ou ferro retorcido. Simplesmente fantástico.

Fora do centro há um outro bom passeio, o parque Kadriorg, uma vasta área verde que contém o palácio homônimo, desenhado pelo czar Pedro, o Grande, para sua esposa Catarina.

Curiosidade: foi nas águas de Tallinn que o Brasil conquistou dois ouros olímpicos na vela, nas classes 470 (Eduardo Penido e Marcos Soares) e Tornado (Lars Bjorkstrom e Alex Welter), nos Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980.

COMO CHEGAR

Não há voos diretos entre o Brasil e a Estônia. O principal aeroporto do país é o Lennart Meri Tallinn, um hub para a companhia Estonia Air, que oferece conexões principalmente para capitais do norte europeu, como Estocolmo, Copenhague, Vilnius, Londres e Moscou. Outras companhias, como FinnAir, LOT, Lufthansa, EasyJet, Aeroflot e RyanAir também oferecem linhas para cá.

Uma das formas mais agradáveis e práticas de se chegar na Estônia é por via marítima, com ferries ligando Tallinn a Estocolmo (16h, viagem noturna) e Helsinque (de 1h30 a 3h30). Dentre as companhias mais recomendáveis estão Viking Line, a Tallink Silja, Linda Line (a mais rápida conexão para Helsinque) e Eckerö Line. Todos os ferries são dos terminais Linnahall e Reisisadam, localizados próximos ao norte do centro da cidade.

Para se chegar a outras cidades na Estônia e também a São Petersburgo (8h), na Rússia, uma das melhores opções são ônibus operados por linhs como a Hansabuss e Eurolines.

GASTRONOMIA

Tallinn tem vários bons restaurantes que serve comida típica do Báltico. Isso signifca uma confluência de pratos típicos dos países escandinavos, eslavos e germânicos, com muita carne, batata, grãos e, invariavelmente, ótimos pescados. No centro da cidade você encontrará casas que trazem javali grelhado, cerveja de mel e faisão. Há também cafés bem charmosos que servem doces e tortas, ótimos lugares para fazer uma pausa.

Informações ao viajante

Línguas: Estoniano,mas boa parte da população domina idiomas como o russo,alemão,inglês e finlandês


Melhor época para visitar: De abril a setembro, quando os dias são longos e há muita agitação nas ruas

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.