Kobe

Site: http://www.feel-kobe.jp População: 1.500.000 hab Fuso horário: +12h (horário de Brasília) DDD: 78 Distância de outras cidades: Osaka 30 km, Kyoto 70 km, Tóquio 520 km, Hiroshima 300 km

Kobe é a mais cosmopolita cidade da tradicional região de Kansai. Enquanto Kyoto e Nara possuem profundas raízes históricas e culturais, em grande parte por terem sido ambas capitais do Japão, Kobe sempre teve um ar moderno e dinâmico, desapegado dos laços que a corte imperial e as elites impunham. Seu DNA mercantil, influenciado pela vizinha Osaka, testemunhou o fluxo continuo de navios, produtos, ideias e pessoas de todo o globo. Daqui partiram boa parte dos imigrantes japoneses que no século 20 elegeram o Brasil como seu novo lar. Aqui a mente do japonês é mais aberta, extrovertida. Esta é uma cidade bem diferente do resto do Japão.

Há duas áreas onde isto é sentido mais facilmente. A área junto ao porto possui vários monumentos, as antigas embaixadas estrangeiras e museus de arte. Aqui também se encontram o agradável Meriken Park, uma área comercial bastante movimentada entre Sannomiya e Motomachi e uma pequena, mas interessante Chinatown. Já em Kitano, a área ao norte junto às montanhas, o turista poderá ver belas mansões em estilo ocidental, hoje transformadas em elegantes casas de chá, lojas de artigos para o lar, restaurantes e pousadas. É talvez o passeio mais popular da cidade.

GASTRONOMIA

As influências estrangeiras em Kobe não se limitam à arquitetura e aos monumentos. A cozinha local possui vários ótimos restaurantes chineses (dentro e fora da Chinatown), algumas boas casas francesas e uma ou outra de outras especialidades. O sakê da cidade é muito apreciado, assim como a carne de boi negro, que ganhou o mundo sob o nome kobe beef. Com um aspecto marmorizado, ricamente entremeado de gordura, esta carne é saborosíssima, mas igualmente cara. Há ótimos locais para prová-la, tanto na forma de filés grelhados que derretem na boca como na de finas fatias para o shabu shabu.

Em Kobe você também não deve deixar de visitar os ótimos cafés. Aqui um espresso é perfeitamente tirado, um chá earl grey virá em uma bela xícara e os doces, tortinhas e bolos são uma tentação. Em toda a área de Motomachi e Sannomiya você encontrará tentadoras vitrines com essas guloseimas, sempre em ambientes muito bem decorados.

COMO CHEGAR

De avião, o aeroporto mais próximo é o internacional de Kansai, o impressionante terminal construído sobre uma ilha artificial, em Osaka. Ele é um dos mais movimentados do Japão e possui vários voos domésticos e para o exterior.

No entanto, a forma mais conveniente de acesso a Kobe é através de sua bem capilarizada malha de trens ferroviários. O destaque, como não poderia deixar de ser, é o trem-bala shinkansen, que para na estação Shin-Kobe, ligada ao resto da cidade pelo metrô e por alguns serviços de ônibus.

Aliás, ônibus são a melhor forma de explorar as vizinha ilhas de Awaji e Shikoku. Os serviços rodoviários passam pela ponte Akashi Kaikyo, uma das mais longas e mais altas pontes suspensas do mundo, tendo como destino final a província de Tokushima. Companhias como Keisei, Keio e JR Bus possuem serviços para Tóquio, Osaka, Kyoto e Nara.

COMO CIRCULAR

No centro, o melhor é circular a pé. A cidade possui um ótimo sistema de transporte público, com ônibus, trens (com as companhias Hankyu, Hanshin e JR) e metrô (apenas duas linhas disponíveis).

COMPRAS

A região compreendida entre os distritos de Sannomiya e Motomachi possui várias galerias cobertas e modernas lojas de departamento onde você encontrará ótimas lojas. Nelas você encontrará desde simples e belos suvenires como roupas e acessórios de grife.

 

Informações ao viajante

Línguas: Japonês. O inglês é falado apenas em hotéis e alguns poucos serviços turísticos

Saúde: Não há demandas específicas

Melhor época para visitar: Kobe é uma cidade que pode ser visitada ao longo do ano. Como não há grandes festivais históricos, nem a natureza é o forte do destino, é possível visitar em todas as estações. Talvez os únicos grandes destaques do ano sejam os enfeites especiais de Natal, belíssimos

Publicidade