Ilha do Mel: os vilarejos, o farol, pousadas, restaurantes e mais

DDD: 41 Distância de outras cidades: A duas horas de barco de Paranaguá

Atenção: a pandemia pode ter afetado o funcionamento de atrações e restaurantes. Antes de sair de casa, pesquise nas redes sociais ou ligue para confirmar o funcionamento 

Por Mirela Mazzola

A 120 quilômetros de Curitiba, a Ilha do Mel é um destino indicado para se desligar do mundo – ou nem tanto, já que a maioria dos estabelecimentos tem wi-fi. A volta no tempo fica por conta da ausência de carros (eles devem ficar no continente; os deslocamentos são feitos por trilhas na areia) e de iluminação pública, o que faz da lanterna um item indispensável na mala.

A área integra um parque estadual com trechos preservados de restinga e Mata Atlântica, cujas grandes atrações são as praias, boas para banho e para o surfe. Mas também há construções históricas interessantes, como o Farol das Conchas e a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres. As pousadas, campings e serviços se concentram nas vilas Encantadas e Nova Brasília – os dois núcleos são independentes e se deslocar entre um e outro não é simples. Por isso, avalie antes onde prefere ficar: se por um lado Nova Brasília tem acesso facilitado para a porção norte da ilha, onde estão as praias da Fortaleza, do Farol e de Fora (essa última com boas ondas para o surfe), e às atrações históricas, não se chega tão facilmente à instagramável Gruta das Encantadas. Em Encantadas, o público é mais jovem e a Praia de Fora das Encantadas atrai os surfistas. Caso esteja em dúvida, leve em conta que Nova Brasília é onde se concentra a maioria das pousadas.

Últimas dicas: embora, em geral, os endereços aceitem cartão e PIX, venha preparado com dinheiro em espécie, já que não há agências bancárias e caixas eletrônicos. Também vale reforçar o necessaire de medicamentos, já que não existem farmácias na ilha (mas há unidades de saúde nas duas vilas).

Melhor época para visitar a Ilha do Mel

As chuva se concentram no verão, de dezembro a março, quando também é a época de maior movimento – há limite de entrada na ilha de 5 mil visitantes por dia (esse número foi reduzido pela metade na pandemia). No inverno, mesmo se tratando de um destino de praia, pode esfriar bastante – entre julho e agosto, ocorre a Festa da Tainha. Nos últimos anos, nos fins de semana de agosto, o festival Jazz na Ilha tem animado o pedaço com apresentações gratuitas do ritmo norte-americano. 

Como chegar à Ilha do Mel 

A partir de Curitiba, pela BR-277, chega-se a Pontal do Sul, um distrito de Paranaguá, onde barcos fazem a travessia em meia hora. É possível deixar o carro em um estacionamento e seguir para o cais (saídas de hora em hora, conforme lotação, entre 8h e 17h30 de segunda a quinta, 8h e 18h às sextas e 8h e 17h aos fins de semana). Embora esteja mais perto da capital, o porto de Paranaguá oferece apenas uma ou duas saídas diárias (segunda a quinta às 15h30 e sexta a domingo às 9h30 e às 15h30) e a travessia de barco leva duas horas – só compensa sair dali se você quiser conhecer o Centro Histórico, tombado pelo Iphan, ou combinar a viagem com Ilha do Superagui e Guaraqueçaba.

O site da Associação de Barqueiros do Litoral Norte do Paraná (Abaline) tem preços e horários atualizados. Para quem estiver sem carro, a Viação Graciosa faz o trajeto de ônibus de Curitiba até Paranaguá (com parada no porto) e Pontal do Sul. 

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Ilha Do Mel-PR (@_ilhadomel_)

Como circular na Ilha do Mel 

As vilas de Nova Brasília, Encantadas e Fortaleza (a mais distante) reúnem quase todas as hospedagens da ilha, por isso é importante informar-se em qual delas fica a sua pousada – desembarque sempre no trapiche correspondente, onde há ajudantes para levar a bagagem (viaje leve se não quiser pagar). Caminhar é o jeito tradicional de chegar às praias e atrações. As trilhas são sinalizadas e seguras, e também podem ser percorridas de bicicleta (disponíveis para aluguel em lojas e nas pousadas). Barcos regulamentados (os chamados táxi-barco) levam os turistas de Nova Brasília a Encantadas em intervalos de uma hora. 

O que fazer na Ilha do Mel

Nova Brasília

Uma caminhada de cinco minutos da vila leva à Praia do Limoeiro, próxima ao istmo que divide as duas partes da ilha. Já a Praia do Farol está a dez minutos do trapiche de Nova Brasília – há uma lagoa no canto esquerdo, perto do istmo, e boas ondas para o surfe no canto direito, onde fica o Farol das Conchas. A visita interna à construção de 1872 não é permitida, mas vale encarar a escadaria de pedras que levam ao alto do morro – dali contempla-se todas as praias da ilha, a Baía de Paranaguá e a Ilha do Superagui. As trilhas para lá, curtas, partem das praias do Farol e de Fora. 

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Ilha Do Mel-PR (@_ilhadomel_)

Em menos de dez minutos a pé da Praia do Farol chega-se à Praia de Fora, um dos melhores points para pegar onda (há aulas de surfe e aluguel de pranchas). Cercada de morros preservados e quase sem construções na orla, a Praia Grande está a 25 minutos a pé da vila. Os surfistas costumam se concentrar no canto esquerdo, em frente ao Grajagan Surf Resort.

Ao norte, a Praia da Fortaleza é a mais extensa (tem quatro quilômetros) e tranquila enseada local. O acesso é feito a pé por trilha agradável, plana e paralela à orla, em 40 minutos, ou de barco (10 minutos) a partir da vila de Nova Brasília. Ali fica a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres, construída em um ponto estratégico em 1767 para proteger a Baía de Paranaguá dos ataques espanhóis. A visita percorre as salas que serviam como presídio, a Casa do Comandante e a parte externa, com canhões ingleses e portugueses dos séculos 18 e 19. Uma trilha íngreme leva ao topo do morro, com canhões mais modernos e trincheiras do período da Segunda Guerra Mundial. A visita é gratuita e a fortaleza não fecha (o centro de visitantes funciona das 9h às 17h, tel: 41/3426-9172), mas o acesso a pé (uma hora) e de bicicleta (15 minutos) a partir de Nova Brasília depende da maré baixa (consulte a tábua de marés). Também dá para chegar de táxi-barco.

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Ilha Do Mel-PR (@_ilhadomel_)

Encantadas

O trapiche da vila fica na Praia das Encantadas, não indicada para banho por causa do movimento de embarcações. A dez minutos dali está a Praia de Fora das Encantadas, com ondas fortes e costão rochoso, combinação que originou a Gruta das Encantadas. A grande fenda é uma das imagens clássicas da Ilha do Mel – o apertado interior da caverna não é tão interessante quanto a vista de fora e de sua pequena orla, separada da Praia de Fora de Encantadas por outro costão. 

A deserta Praia do Miguel tem costões cobertos de vegetação, quase intocada nos dois lados e ondas fortes o ano todo. No meio da trilha de meia hora a partir do trapiche de Encantadas que leva até ela está o Morro do Sabão, mirante de onde se avista a Praia de Fora das Encantadas e o Farol das Conchas. 

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Ilha do Mel (@ilhadomel.com.br)

Passeio de barco até a Baía dos Golfinhos

Barqueiros da cooperativa local (nos trapiches de Encantadas e Nova Brasília) levam os visitantes para conhecer a Baía dos Golfinhos. Chamados de botos pelos locais, os bichos aparecem com frequência durante o passeio. Há lanchas rápidas e barcos lentos, de diferentes tamanhos, e algumas pousadas têm as próprias embarcações. Outros roteiros de barco, como o que faz a volta completa na ilha, podem ser combinados na cooperativa e na Associação de Barqueiros do Litoral Norte do Paraná (Abaline)

Hotéis na Ilha do Mel 

Nova Brasília

No canto esquerdo da Praia Grande, trecho preferido dos surfistas, o Grajagan Surf Resort tem quartos integrados à mata e equipados com ar-condicionado e frigobar, além de áreas sociais charmosas, como o deque com vista panorâmica da orla. A 800 metros do trapiche, a Pousada Astral da Ilha tem ambientes com inspiração étnica e estátuas de Buda distribuídas pelo terreno ajardinado. Charmosos, os apartamentos são equipados com ventilador, ar-condicionado e lareira – alguns têm mezanino.

A Pousada das Gêmeas fica na Praia de Fora, com boas ondas para o surfe, e tem quartos agradáveis de madeira com porta-balcão. O café da manhã é servido em uma varanda cercada de verde. Quem recebe os hóspedes e dá dicas de passeios são as irmãs e proprietárias Silvia e Simone Britez. Na Pousada Treze Luas, entre as praias do Farol e de Fora, há uma charmosa sala de massagem e tratamentos holísticos. Os apartamentos podem estar dentro da construção principal ou em um anexo, mais recente – o melhor deles tem ofurô. 

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Pousada Astral da Ilha (@pousadaastraldailha)

Encantadas

A alguns passos do trapiche e a dez minutos a pé da Praia de Fora de Encantadas, a Pousada Caraguatá tem apartamentos simpáticos para até quatro pessoas, dotados de varanda com rede e cozinha equipada. O café da manhã tem boa oferta de itens preparados na casa, como pães, bolos e sucos. Ali perto, a pé na areia Estrela do Mar é a única pousada com estacionamento grátis e um pequeno receptivo em Pontal do Sul, além de lancha própria para traslado e passeios. Em um trecho de mata densa, mas próximo ao centrinho e à Gruta das Encantadas, a Pousada Fim da Trilha tem quartos com ar-condicionado e empresta cadeiras e guarda-sóis. No restaurante, aberto ao público, a especialidade são as paellas e moquecas. A cinco minutos a pé da gruta, a Maliê Chalés tem unidades graciosas de madeira com mezanino e decoração praiana.   

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Malie Chalés (@maliechales)

Busque outras hospedagens na Ilha do Mel.

Onde comer na Ilha do Mel

Nova Brasília

No restaurante Mar e Sol a especialidade são os pescados, como o robalo assado inteiro com batata, arroz, farofa, salada e vinagrete, a moqueca e as postas de tainha frita (a casa abre sem intervalo entre almoço e jantar). Como não há uma superestrutura gastronômica na ilha, é comum que as pousadas mantenham restaurantes abertos ao público – é o caso da Astral da Ilha, com ambiente descontraído e uma marca de cerveja artesanal – porções, hambúrgueres e pizzas, além de pratos mais elaborados, compõem o cardápio.

 

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Restaurante Mar & Sol (@maresolilha)

Encantadas

O restaurante da pousada Fim da Trilha serve pratos com frutos do mar em um salão envidraçado cercado pela mata, enquanto na Maliê Chalés, a cinco minutos da Gruta das Encantadas, os sushis, pokes e ceviches são os destaques. É preciso reservar. A chamada praça de alimentação, galpão com alguns boxes que pertencem a famílias da comunidade de Fora das Encantadas, foi interditado em 2018 e passa por revitalização. 

Leia tudo sobre Paraná

Busque outras hospedagens na Ilha do Mel

  •  

    Publicidade