Carmelo

População: 18.000 hab Fuso horário: 0h (horário de Brasília) DDD: 42 Distância de outras cidades: Colonia Del Sacramento: 70 km; Montevidéu: 240 km; Punta Del Este: 370 km;

Casinhas rústicas, paisagens bucólicas e um certo ar de nostalgia prevalecem pelas ruas de paralelepípedo da pequena cidade de Carmelo, no Uruguai.

Localizada a 70 km de Colonia Del Sacramento, cidade tombada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco e que já figura entre as favoritas dos brasileiros na América do Sul, Carmelo vem crescendo no cenário turístico do país graças ao fortalecimento da vitivinicultura da região. São oito bodegas bem equipadas para receber os turistas, que oferecem passeios pelos parreirais, degustações e almoço harmonizado com vinhos artesanais. 

Fundada no século 17, a cidade ainda guarda o charme de antigamente em suas construções e na atmosfera que paira sobre o lugar. Não é raro encontrar moradores andando a cavalo, de bicicleta ou dirigindo carros da década de 1950.

O gosto pelo antigo e a vontade de preservar as raízes faz parte da identidade dos locais, que também são adeptos do “faça você mesmo”. Além dos vinhos, queijos e azeites são os itens mais produzidos por aqui. 

Cortada pelo Rio da Prata, a cidade ainda oferece passeios de barco, ideais para os casais que desejam um programa romântico. Pequenas praias também fazem parte dos seus cenários.

Mas é na atmosfera campestre que concentra-se sua maior força. Não à toa: as flores silvestres, os pastos de criação de gado e as vinícolas graciosas lhe conferiram o apelido de “Toscana em miniatura”.

COMO CHEGAR

Partindo da capital Montevidéu, o ideal é alugar um carro e percorrer a estrada cercada pelos pampas. Também há saídas de ônibus direto do terminal Tres Cruces

HOTÉIS E POUSADAS

Se o desejo é uma hospedagem de luxo, fique no Carmelo Resort & Spa, do Hyatt. Mas pra quem quer manter o charme rústico da viagem, o ideal é se hospedar nos quartos oferecidos por algumas vinícolas, como a Narbona, ou na Posada Del Navegante

ATRAÇÕES

As vinícolas locais são pequenas, charmosas e bem preparadas para receber os turistas. Nas bodegas El Legado e Familia Irurtia, o clima familiar deixa tudo mais aconchegante. Já na Narbona, a dica é harmonizar os vinhos com os bons queijos produzidos por ali.

Cordano Almacén de la Capilla, por outro lado, recebe o título de vinícola mais antiga da região e guarda um ambiente que parece ter saído do século passado. Em todas elas, é possível fazer uma boa refeição. 

Saindo do mundo dos vinhos, prove as delícias de outra cultura que também tem força como produto local: o azeite. Na propriedade da Familia Longo, é possível experimentar opções harmonizadas com camomila e arbequina. 

Por Camila Honorato | 4/9/2015

LEIA MAIS

 As mais belas vinícolas da América do Sul

• Roteiro: 48 horas em Montevidéu

As mais belas fotos do Uruguai

Informações ao viajante

Línguas: Espanhol

Saúde: Não há exigências específicas

Publicidade