Viagem no Tempo Por Blog Giovanna Fontenelle é estudante de jornalismo e história e, às vezes, não sabe se vive no presente, no passado ou nos planos de viagens futuras. Leva uma bagagem de conhecimentos inúteis para onde quer que vá

Os destinos pelo mundo mais visitados nos últimos 100 anos

Por Giovanna Fontenelle Atualizado em 27 fev 2017, 15h04 - Publicado em 19 ago 2016, 23h24

As viagens – assim como a arte, o cinema e tantas outras atividades humanas – são o reflexo da cultura predominante de uma época. A ato de viajar para determinado destino é fruto de uma moda, de uma tendência, assim como das propagandas e do marketing. O turismo também é moldado pelos acontecimentos políticos e sociais de um período. Ele age como uma amostra da cultura e é importante para definir um momento na história.

Você consegue imaginar qual era o destino da moda entre viajantes quando você nasceu? Ou quando seus pais ou avós vieram ao mundo? Esse é um conhecimento um tanto raro e precioso e você terá uma palhinha dele aqui. Veja a linha do tempo das viagens:

Década de 1920:

Visitar outros países ou estados ainda não era uma atividade popularizada. Somente os ricos e a aristocracia tinham o costume de viajar. Na época, o elegante era visitar a Europa por longos períodos de tempo, mas como não existiam aviões ainda, o caminho era feito a bordo da primeira classe dos grandes transatlânticos.

Década de 1940:

A Segunda Guerra Mundial deixou a Europa não só com problemas financeiros, mas também aos pedaços. Destinos muito visitados pelos ricos, como Paris e Berlim, foram amplamente atingidos. Isso se refletiu no turismo e as viagens se tornaram menos frequente. O foco do turismo foi desviado do Antigo Continente para os Estados Unidos, uma vez que o pós-guerra concebeu o país como a grande potência mundial como conhecemos hoje.

+ Vídeo mostra a evolução das fotos de viagem através do tempo

Década de 1950:

Avião da neozelandesa National Airways Corporation, em 1959 (foto: flickr/Archives New Zealand)

Avião da neozelandesa National Airways Corporation, em 1959 (foto: flickr/Archives New Zealand)

A Europa volta a ser o destino preferido dos viajantes – que ainda viajam de navio. A moda é ir a cada dois anos para destinos da França e da Itália. No Brasil, o Rio de Janeiro encontrava-se na sua década de ouro e as areias de Copacabana se tornavam a referência brasileira.

Década de 1960:

A ideia de juventude surgiu na década de 1950, mas foi em 1960 que ela ficou ainda mais rebelde. Elvis Presley ainda fazia sucesso e, por causa de seus filmes, o Havaí surgiu no mapa dos viajantes, geralmente como destino de férias dos norte-americanos. Outro destino praiano descoberto por ser perto dos Estados Unidos foi o Acapulco, no México. O cinema italiano também entra em moda e provar da tão requintada “dolce vida” romana torna-se a referência do luxo.

+ Por que é importante conhecer a história de um lugar ANTES de viajar para ele?

Década de 1970:

Abertura do Space Mountain em 1975, na Disney (foto: flickr/Tom Simpson)

Abertura do Space Mountain em 1975, na Disney (foto: flickr/Tom Simpson)

Continua após a publicidade

Se a ideia de “sonho americano” surgiu em 1950, ela se concretizou em 1970.  A Disneyland foi aberta em 1955, mas o parque só se tornou a referência da “viagem dos sonhos” graças às animações do estúdio na década e o lançamento do Magic Kingdom.

Década de 1980:

Essa época é sempre lembrada por suas roupas coloridas, mas não foi só na moda que o comportamento das pessoas ficou mais descontraído. Em ’80, Nova York descobre sua forte veia cultural e os turistas começam a frequentar a cidade em busca do musical mais quente do momento, na Broadway.

+ Roteiro: 48 horas em Nova York para iniciantes

Década de 1990:

Os destinos começam a ficar passados. Turistas não querem mais do mesmo e enjoam dos clássicos, mas óbvios, Paris, Roma e Barcelona. Começam a optar pelos vizinhos Provence, Toscana e Andaluzia.

Década de 2000:

O edifício Burj Al-Arab, em forma de vela, é um dos símbolos do luxo de Dubai (foto: Thinkstock)

O edifício Burj Al-Arab, em forma de vela, é um dos símbolos do luxo de Dubai (foto: Thinkstock)

Nos primeiros suspiros do novo milênio, a ficção científica entra em moda graças a filmes como os da trilogia Matrix e o Japão e outros destinos tecnológicos entram em cena. As estrelas da década ainda são a modernosa Dubai, nos Emirados Árabes, e os exóticos Egito e Índia.

 + Os mais belos edifícios do mundo das últimas décadas

Década de 2010:

Enquanto nas outras décadas, os viajantes procuraram destinos específicos para viajar, em 2010 o mundo inteiro passou a ser a moda. Fazer longas viagens por vários países, por todo um continente ou até pelo planeta inteiro passou a ser a vontade e o anseio de muitas pessoas. Já para os brasileiros, o estado da Flórida apareceu no mapa de vez e, não só o sonho, mas o hábito de visitar os parques da Disney voltaram com força nesses últimos 6 anos. Os tupiniquins nunca visitaram tanto os Estados Unidos com a intenção de fazer compras e deixar muito dinheiro para trás na Terra do Tio Sam.

Década de 2020:

E quanto ao futuro, para onde você acha que nós estaremos viajando nos próximos anos? Meu palpite pessoal é que o Brasil passará a ser um destino mais visitado pelos gringos, principalmente por causa da Olimpíada do Rio. Vamos torcer por isso!

* Esse post foi baseado em informações e dados de uma antiga matéria da Viagem e Turismo, edição 171, escrita por Rui Porto.

Siga-me no Insagram: @giofontenelle

Continua após a publicidade

Publicidade