Viagem no Tempo Por Blog Giovanna Fontenelle é estudante de jornalismo e história e, às vezes, não sabe se vive no presente, no passado ou nos planos de viagens futuras. Leva uma bagagem de conhecimentos inúteis para onde quer que vá

Novos (e imperdíveis) museus para ficar de olho pelo mundo

Os cinco melhores museus de história e arte que farão sucesso ainda em 2016

Por Giovanna Fontenelle Atualizado em 27 fev 2017, 15h07 - Publicado em 21 jun 2016, 20h42

Uma lista dos museus com as inaugurações mais esperadas ainda esse ano e alguns outros que já estão fazendo muito barulho, em pouco tempo de abertura.

1. Louvre Abu DhabiAbu Dhabi, Emirados Árabes

Com a proposta de ligar o ocidente ao oriente (e vice-versa) e ser um museu universal, o Louvre Abu Dhabi é uma aliança e uma espécie de franquia 2.0 do Museu do Louvre, em Paris. Com arquitetura e design inovadores, o museu exporá resquícios arqueológicos e obras de arte de vários períodos, assim como contemporâneas. Atualmente, o prédio está em fase de conclusão e as obras ainda estão sendo adquiridas. Apesar de anos de atraso, a inauguração está prevista para o final deste ano. Finalmente!

(foto: divulgação)
Suprassumo do moderno, o Louvre Abu Dhabi tem uma fachada bem clean (foto: divulgação)

2. PompéiaNápoles, Itália

Pompéia permaneceu por 1.600 anos sepultada embaixo da terra, após uma erupção do vulcão Vesúvio, a qual enterrou casas, objetos e 20 mil pessoas em uma fração de segundo, deixando tudo intacto – até os corpos. A cidade renasceu das cinzas como um museu a céu aberto no século 18, mas uma das mais ricas partes do complexo arqueológico permaneceu fechada ao público devido ao risco de desabamento. No último ano, porém, o projeto de restauração terminou e o que eram uma fábrica, uma área de banhos termais, uma lavandaria e uma casa foram reabertas para visitação.

+ Os dias certos com entrada grátis em 30 museus imperdíveis do mundo

(foto: Mark Vuaran)
As ruínas de Pompéia, com o Vesúvio ao fundo (foto: Mark Vuaran)

3. Museu Nacional do Blues – St. Louis, Estados Unidos

Diferentemente dos museus que contam a história de um assunto mostrando objetos sobre o tema, o Museu Nacional do Blues pretende contar evolução do Blues através da tecnologia. É tudo muito prafrentex, com uma pegada educacional forte – inclusive oferecendo aulas e workshops. A instituição, aliás, tem até uma rádio, de onde músicas do gênero são irradiadas.

Continua após a publicidade
(foto: divulgação)
A fachada do Blues Museum é diferentona para um museu, lembra o letreiro de um show (foto: divulgação)

4. Museu da Vida Marinha Jurássica – Kimmeridge, Reino Unido

Sendo uma ilha, a costa britânica guarda milhares de riquezas arqueológicas que receberão uma nova casa muito menos molhada! São fósseis com cerca de 150 milhões de anos provenientes de terras submersas e profundas que, agora, serão vistos de uma forma inovadora, tecnológica e interativa, ao explicar como cada espécime viveu e morreu.

(foto: divulgação)
Fóssil sendo preparado para exposição no Museu da Vida Marinha Jurássica (foto: divulgação)

5. Boverie – Liége, Bélgica

Esta nova casa das artes é uma tentativa para trazer ainda mais cultura e arte para a cidade de Liége e para a Bélgica. Fruto de uma parceria com o Museu do Louvre, o lugar almeja dar espaço aos mais importantes artistas belgas e ainda abrigar exposições abastadas de obras de arte clássicas. A coleção permanente abriga artistas como Van Gogh e Monet.

+ Os melhores museus de arte da Europa

(foto: divulgação)
A arquitetura do Boverie mistura linhas modernas com clássicas (foto: divulgação)

6. Museu Nacional da História e Cultura Afro-AmericanaWashington, Estados Unidos

Após os protestos de Ferguson contra a discriminação racial e do massacre da igreja de Charleston, a história e a cultura dos afrodescendentes encontra-se ainda muito em pauta nos Estados Unidos. A coleção com mais de 33 mil objetos pretende mostrar toda a riqueza e diversidade cultural desta parcela da população americana, assim como dar representatividade e espaço para o tema no país. O museu tem sua abertura prevista para 24 de setembro.

(foto: divulgação/Michael Barnes, Smithsonian Institution)
O Museu da História e Cultura Afro-Americana já está quase pronto (foto: divulgação/Michael Barnes, Smithsonian Institution)

Siga-me no Insagram: @giofontenelle

Continua após a publicidade
Publicidade