Viagem no Tempo Por Blog Giovanna Fontenelle é estudante de jornalismo e história e, às vezes, não sabe se vive no presente, no passado ou nos planos de viagens futuras. Leva uma bagagem de conhecimentos inúteis para onde quer que vá

Governo chinês faz crowdfunding para reformar a Muralha da China

Por Giovanna Fontenelle Atualizado em 27 fev 2017, 15h03 - Publicado em 15 set 2016, 22h44

Um muro que foi feito para separar e proteger um povo de outro (não, não é o de Berlim, nem o que o Trump pretende loucamente construir entre os Estados Unidos e o México, se for eleito), hoje, precisa da ajuda e da cooperação de pessoas do mundo inteiro para ser recauchutado. A Grande Muralha da China, vem passando por um processo de desgaste. Para tentar contornar essa situação, o governo chinês – apesar de realizar fortes censuras à internet – resolveu apelar para a força digital e fazer uma arrecadação no estilo “crowfunding” para reformar o monumento.

A Muralha balança mais não cai. Os seus 21 mil quilômetros de extensão apresentam pontos que estão destruídos ou muito desgastados. Para tentar restaurar cerca de 500 metros da atração, a Fundação de Conservação de Patrimônios Culturais da China afirma que precisa de 11 milhões de yuans (US$ 1,6 milhões) para reparar uma porção de 500 metros do muro e espera arrecadar o valor até dezembro.

O pedaço a ser reformado tem 500 anos e situa-se próximo ao condado de Qianxi, no sul do país. Até o momento, 761 mil yuans foram angariados e mais de 48 mil pessoas fizeram uma doação.

(foto: iStock/aphotostory)

Nas partes bem cuidadas, a beleza da Muralha é de tirar o fôlego (foto: iStock/aphotostory)

A Grande Muralha, além de ser uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, também é considerada Patrimônio Histórico pela Unesco. Foi inicialmente levantada para proteger contra a invasões de outros povos e, por isso, possuí vários trechos, em diferentes lugares. Por ser bem extensa, demorou muitos séculos para ser terminada. Tudo começou em 220 a.C. e só terminou no século 15, sendo que a sua maior parte foi erguida durante a dinastia Ming.

+ Os mais belos castelos, fortes e muralhas do mundo

+ 13 paisagens surreais escondidas no interior da China

O governo chinês já lançou vários projetos para a ampla e completa reconstrução da Muralha, que só tem 10% de sua dimensão preservada. A dificuldade de realizar a tarefa, entretanto, é muito grande. O monumento serpenteia por nove províncias do país e está constantemente se deteriorando graças à erosão natural (ventos, chuvas, tremores) e à ação humana – já que muitas pessoas vendem ou utilizam pedaços da construção para erguer casas.

Para ter a chance de ajudar no reparo de um dos mais importantes monumentos históricos do mundo, basta acessar o site e fazer sua contribuição.

Continua após a publicidade
Publicidade