Rivotrip Por Blog Editora de Arte, Ana Claudia Crispim sai todo dia do sossego de sua casa com pomar para deixar lindonas as edições da VT

Fotografia de viagem: olhar mais e clicar menos

Fotografia de viagem: olhar mais e clicar menos

Por Ana Claudia Crispim Atualizado em 12 jul 2019, 17h09 - Publicado em 31 mar 2015, 21h27

Nada contra a selfie. Sério.
Nada contra o pau de selfie. Mesmo.
Nada contra as fotos posadas em frente aos cartões postais. De verdade.

Mas…

Tudo a favor de olhar mais e clicar menos – e guardar boas memórias de viagem na cabeça.
Tudo a favor de ver as coisas com mais calma deixando a ansiedade viajante um pouco de lado.
Tudo a favor de fotografar coisas peculiares.
Tudo a favor de fazer fotos únicas, com histórias únicas.

Ó, uma seleçãozinha que prova como vale a pena registrar as mini histórias de viagens. São todas minhas historinhas, meus mini momentos :*)
Se quiser viajar mais comigo v
ai lá no Instagram e veja as viagens como eu vejo: @anaclaudiacrispim

Olha que mimo, a mulher compra a carne e os gatinhos estão ali, ligadões.Olha que mimo, a mulher compra a carne e os gatinhos estão ali, ligadões.

Este mar de cactos, beirando o mediterrâneo do sul da Espanha era um treco de matar de tão lindo. Parei pra ver de perto, tudo figo da Índia.Cactos na beira do Mediterrâneo, no sul da Espanha. Tudo figo da Índia!

Cada um escolhe o lugar que mais lhe apetece pra fazer ensaio de casamento, né?Cada um faz o ensaio de casamento onde pode, né?

Estes caras eram marrentos, seguranças do Auditório Ibirapuera em São Paulo.Estes caras eram marrentos, seguranças do Auditório Ibirapuera em São Paulo.

Todo mundo curtindo a duplo arco-íris nas cataratas do Iguaçu do lado argentino.Todo mundo curtindo a duplo arco-íris nas cataratas do Iguaçu do lado argentino.

Sempre teremos Paris, o Sena e as pessoas pescando no fim de tarde... Inveja.Sempre teremos Paris, o Sena e as pessoas pescando no fim de tarde… Inveja.

Nem sempre o tempo ajuda, mas a gente não desiste, não é mesmo?Nem sempre o tempo ajuda, mas a gente não desiste, não é mesmo?

Esta mulher, numa cidade perdida no interiorzão do Marrocos, a caminho do deserto, é a síntese de como este mundo de meu Deus é louco. Internet e burca. Valha-me Deus.Interiorzão do Marrocos. Internet e burca.  Sui generis…

Continua após a publicidade

Publicidade