A primavera em Buenos Aires no parque mais florido da cidade

O parque Tres de Febrero é uma atração imperdível para quem gosta de áreas verdes e, cá entre nós, ganha disparado do Caminito

Dá pra ir no inverno, dá pra ir no outono, mas é na primavera que o meu lugar preferido em Buenos Aires está no auge. E é agora, minha gente!
Estou falando do Rosedal, o parque que fez aniversário de 100 aninhos em 2014, já passou por momentos pouco prodigiosos e que graças ao bom e velho investimento da iniciativa privada nunca esteve tão bem conservado.

Buenos Aire, Rosedal

Não, não é a atração mais popular dos turistas brasileiros, principalmente os que vão pela primeira vez à cidade. A gente entende, pra poucos dias de permanência, a concorrência é dura: são muitos bifes de chorizo com vinhocaixas e mais caixas de alfajores, dúzias de camiseta Tommy Hilfiger (uma de cada cor) compradas em tour de compras em outlets (que há tempo já não são baratos pra gente), muitas opções de tango pra todo gosto e bolso, muitos cafés, feirinhas e bairros bons de flanar. Há que se ter prioridades. Mas aviso que você vai gastar menos tempo que ir no Caminito, na minha opinião a atração mais mico da cidade.

Então, rogo-vos, viajantes: se vocês gostam de espaços verdes (ou, neste caso, muito coloridos) gaste um tempinho neste mar de rosas (cof, cof) no coração do parque Tres de Febrero, em Palermo.

Buenos Aire, Rosedal

O Rosedal se gaba – e não é pra pouco – das 18.000 mil e mais de mil espécies de rosas – fora os canteiros de lavandas e outras florzinhas.

Buenos Aires, Rosedal

O bem desenhado jardim inspirado nos jardins franceses é impecável! Andar pelas alamedas ladeadas de canteiros é uma experiência pra quem gosta de flores e jardinagem.

Buenos Aire, Rosedal

Os jardins e lagos são um bom cenário para dar uma corridinha matinal ou alugar um pedalinho pra curtir os lagos. Eu até o faria, se não odiasse pedalinhos ou correr.

Buenos Aire, Rosedal

Prefiro sentar embaixo da sombra dos pergolados cobertos de rosas trepadeiras, andar pelo Pátio Andaluz decorado com azulejos cedidos pelo município de Sevilha lá pelos anos 1920, atravessar a ponte meio cafona em estilo grego e o até bater um papo com as estátuas do Jardim dos Poetas.

Buenos Aires, Pátio Andaluz Buenos Aires, Pátio Andaluz Buenos Aires, Pátio Andaluz

Buenos Aires, Rosedal

Aos finais de semana eles oferecem visitas guiadas de bicicleta. Se tiver sorte ainda pode pegar a visita guiada ou um concerto.

Acompanhe o calendário do site oficial da cidade, em português.

Fotos: Ana Claudia Crispim
Siga-me no Instagram e Facebook

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.