Rota da cerveja artesanal em Lisboa

Os melhores endereços para cervejeiros inveterados na capital portuguesa

O ambiente do Delirium Café, no Chiado: 25 torneiras e um vasto repertório de cervejas O ambiente do Delirium Café, no Chiado: 25 torneiras e um vasto repertório de cervejas

O ambiente do Delirium Café, no Chiado: 25 torneiras e um vasto repertório de cervejas (Delirium Café Lisboa/Divulgação)

Como eu comentei neste post aqui, faz alguns anos que Lisboa se rendeu à incontornável febre mundial das cervejas artesanais. A onda começou tímida, com exemplares sendo vendidos aqui e ali por um bar ou outro uns quatro anos atrás, mas agora não dá mais para negar: a moda pegou de vez e o bom e velho vinho já não reina sozinho nas noites portuguesas. Eis alguns dos melhores lugares que provam que a cena aqui não está para brincadeiras:

Delirium Café
Se tamanho fosse realmente documento, esta franquia belga de donos cariocas deixaria a concorrência no chinelo: está instalada em um espaço de nada menos que 300 metros quadrados no coração do Chiado. Mas seus méritos felizmente vão muito além das dimensões. Das 25 torneiras saem cervejas especiais dos quatro cantos – sobretudo belgas, claro, mas também portuguesas, americanas, de outros países europeus. O elefante cor de rosa que é o mascote da cerveja que dá nome à casa está por todo canto. Para acompanhar, há comidinhas bem boêmias, caso das batatas fritas com maionese de alho, do patê de fígado de porco com cebolas caramelizadas ao vinho do Porto e dos hambúrgueres (entre os quais se destaca o Tremens, que leva cheddar, bacon, salada e molho béarnaise no pão de brioche).

Duque Brewpub
Aqui a oferta é bem bairrista, obrigada: além da cerveja fabricada na casa, só há concorrentes nacionais, que podem ser bebidas de garrafas (mais de 50 rótulos) ou das 12 torneiras que alternam as opções (a lista do dia fica sempre disponível na página do Facebook).  As tostas são famosas. A Gouveia, por exemplo, leva presunto cru, queijo de cabra, mel, rúcula e oasta de azeitona; a Baralha, chourição, queijo cheddar, molho de tomate, rúcula, pimenta jalapeño e molho picante.

Veja também

Cerveteca Lisboa
A Praça das Flores, um oásis no coração do Príncipe Real, nunca mais foi a mesma depois da chegada da Cerveteca, um dos endereços pioneiros na cena da cerveja artesanal em Lisboa. A oferta muda sempre, mas a variedade é garantida: há mais de 100 rótulos de cervejas vindos de diferentes países da Europa e dos Estados Unidos. Um quadro negro exibe as ofertas do dia em chope, disponíveis em três tamanhos: pint, 400ml e 200ml. Para acompanhar, há sanduíches, conservas e queijos.

Quimera Brewpub
A localização deste bar na região de Alcântara é uma atração à parte – ele ocupa um antigo túnel de pedra do século 18 que servia de passagem para os cavalos reais a caminho do Palácio das Necessidades. A carta de cervejas é predominantemente portuguesa – com direito a produção própria também. Da cozinha saem sanduíches inspirados nas delis de Nova York, onde a cerveja também entra como ingrediente. Destaque para o de pastrami curado em Stout com pimenta e molho de mostarda.

21 Brewpub Gallas
O QG das cervejas Gallas fica na região dos Anjos (perto da Graça), onde há mais de 150 opções de rótulos de garrafas e 12 torneiras de chope. Entre os petiscos que acompanham a bebida, a linguiça (aqui chamada chouriço) flambada é famosa, mas também há um bom hambúrguer com queijo emmenthal, rúcula e bacon.

Flor de Lúpulo
O espaço é pequeno (acomoda menos de 20 pessoas), concorrido e tem ares de lanchonete americana. Mas das 10 torneiras sai uma boa seleção de cervejas escolhidas a dedo no mercado português e internacional. Os sabores tipicamente portugueses fazem as honras da casa para escoltar as bebidas. O cardápio pode mudar, mas há sempre delícias como as ervilhas com ovos escalfados, os bifinhos acebolados, os ovos mexidos com farinheira… Fica em Arroios, a 250 metros do metro.

Veja também

Taprooms
Se um bar de cerveja artesanal já é bom, imagina um bar dentro da fábrica da cerveja? Algumas das marcas mais legais da cidade abriram suas portas com propostas bem interessantes. Duas delas ficam em Marvila – é o caso da Musa, por exemplo, que tem uma intensa programação que inclui shows, festas e almoços especiais aos domingos; e da Dois Corvos, que guarda alguns sabores especiais para servir apenas ali, na companhia de pizzas saborosas (que tal a de queijo de cabra com espinafres e cebolas roxas?) e outros petiscos. Outra boa pedida é o taproom da Oitava Colina, na Graça, onde a produção da casa pode ser acompanhada de chicken wings, cachorro-quente com cheddar ou sanduíche de carne de porco desfiada.

Reserve a sua hospedagem em Lisboa aqui.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s