Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Quanto custa morar em Lisboa?

Talvez aqui estejam respostas que você não queira ler. A capital portuguesa entrou na moda nos últimos tempos e já não é o que já foi

Por Rachel Verano Atualizado em 5 nov 2021, 20h08 - Publicado em 5 nov 2021, 17h06
O casario de Lisboa descendo a colina ao anoitecer, com o rio Tejo e a Ponte 25 de Abril ao fundo
Vista de Lisboa a partir do Miradouro da Graça. Crédito: Bruno Barata/Reprodução

Durante anos ouvi (e reproduzi) a pérola que dizia: “Portugal é a Europa em promoção”. Sinto atualizar o verbo: era. Nos últimos anos, o país virou modinha, passou a figurar no topo dos rankings de melhores destinos para visitar e morar do mundo, viu pipocar estrelas em seus restaurantes, moradores celebridades, turistas vindos dos quatro cantos, estrangeiros chegando de mala e cuia de países como a França, a China, o Brasil

Durante a pandemia, muito se falou em uma volta à “normalidade”, em queda de preços, em diminuição da demanda. Nada disso, de fato, aconteceu. Pelo contrário: estamos vendo o país cheio, os serviços a mil e os preços cada vez mais altos. Lisboa, como capital, é o epicentro de tudo isso. Basta viajar por outros países da Europa para constatar que Portugal já não é mais barato que muitos deles. 

Aos fatos: quanto custa morar em Lisboa? Ah, detalhe importante: os valores a seguir são fruto de pesquisa e da experiência real de alguém que vive na capital portuguesa, ou seja, a minha. Sem luxos, mas com alguns prazeres. Não espere qualquer dado estatístico ou oficial. Agora sim:

ALUGUEL

O preço médio dos aluguéis, segundo o Idealista.pt, uma das maiores referências no setor, é de € 13 o metro quadrado. O valor, claro, varia de acordo com o bairro. Um apartamento de dois quartos no Campo de Ourique, um dos bairros mais queridinhos da cidade pelos estrangeiros, custa entre € 1.200 e € 1.600. Vale estar preparado para as exigências dos proprietários: além do comprovante de rendimentos, pode ser exigido o pagamento de um ou dois meses adiantados, um fiador e uma caução que pode chegar a três aluguéis. 

ÁGUA, LUZ E GÁS

As tarifas são calculadas de acordo com a média de consumo e é uma conta complexa. Para simplificar: espere pagar cerca de € 80 numa casa de dois quartos para uma família pequena. 

TV A CABO E INTERNET

Geralmente vendidos em conjunto, custam a partir de € 30, mas podem chegar a € 120 por mês. 

CELULAR

O pacote com chamadas e internet custa a partir de € 20 por mês, em média.

PASSE DE TRANSPORTES PÚBLICOS

É possível chegar praticamente a qualquer ponto da cidade e nos arredores em transportes públicos, seja ônibus, metrô, trens, elétricos (os famosos bondinhos) e até barcos. Um passe mensal, que dá direito a uso ilimitado, custa € 40. 

VIAGENS DE TREM

O país é bem servido de linhas férreas e as viagens são especialmente confortáveis e rápidas nos trens Alfa Pendular, que ligam as principais cidades. Para uma ideia de valores: as passagens de Lisboa ao Porto custam entre € 25 e € 32 na chamada segunda classe (na primeira os preços sobem para € 37 a € 45).

CARRO

Um carro popular novo custa a partir de € 12 mil, em média. Pela metade do preço é possível comprar um usado básico em boas condições. Por metade da metade, um carro ok. Além do seguro obrigatório, é necessário pagar o Imposto Único de Circulação (IUC) anualmente. Os valores dependem do ano de fabricação e podem variar de € 50 (um carro de 2006, por exemplo) a € 200 (um carro novo). Além disso, o seguro é obrigatório. 

Continua após a publicidade

GASOLINA, PEDÁGIO, ESTACIONAMENTO

O preço médio do litro de gasolina é € 1,85. Do gasóleo (óleo diesel), cerca de € 1,70. A maioria das rodovias que cortam o país tem pedágios, aqui chamados de portagens. Os preços variam muito conforme o trajeto. Para ir de Lisboa ao Porto, por exemplo, paga-se € 22; ao Algarve, € 20. No quesito estacionamento, a capital pode dar dor de cabeça. A cidade é dividida por zonas que definem as tarifas: € 0,80 por hora nas áreas verdes; € 1,20 nas áreas amarelas; e € 1,60 nas áreas vermelhas. Há, também, estacionamentos privados por toda a cidade, com tarifas a partir de € 2 por hora.

RESTAURANTES E COMIDINHAS

Em restaurantes simples, um menu de almoço pode custar a partir de € 6,50 (quase o mesmo que um menu no McDonald ‘s ou no Burger King); pratos individuais, a partir de € 10. Em restaurantes mais charmosos, a média pode subir para € 20 por pessoa. E um jantar em restaurantes bacanas pode sair por € 30 ou € 40, com vinho. Um café pode variar de € 0,60 a € 1,50, preço médio do famoso pastel de nata. A imperial, o famoso chope português, custa a partir de € 1,50 nos lugares mais simples; e uma taça de vinho, desde € 4.

SUPERMERCADO

É comum que todos os supermercados tenham uma linha própria de produtos, chamada “linha branca”, com uma oferta mais baixa que a média. Uma compra semanal para uma família de 4 pessoas pode custar a partir de € 50, mas pode facilmente triplicar. Alguns exemplos de preços de itens básicos: 1kg de café, € 2; uma dúzia de ovos, € 1,80; 1 kg de arroz, menos de € 1; um pãozinho, € 0,20; 1 kg de carne, € 9; de frango, € 5.

ACADEMIA

As mensalidades podem começar nos € 30, mas nas melhores academias custa por volta de € 70. 

CULTURA

Um ingresso de cinema custa em média € 7; de teatro, € 15. Um bom show, a partir de € 25.

SEGURO SAÚDE

Embora a rede pública seja de boa qualidade, quem faz questão de quartos particulares e atendimento rápido deve considerar ter um seguro. De maneira geral, sempre que ele é utilizado há uma taxa de co-participação. As modalidades mais baixas custam desde € 20; com € 50 tem-se uma apólice com boa cobertura. 

ESCOLAS

O sistema público é considerado de boa qualidade, mas quem optar por uma escola particular pode gastar uma média de € 13 mil por ano (podendo chegar a mais de € 20 mil). O valor varia conforme cada ciclo. Nas escolas de idiomas, o valor também é calculado anualmente – e custa a partir de € 1.000, em média. 

Busque hospedagem em Lisboa

Leia tudo sobre Lisboa

 

Continua após a publicidade

Publicidade