Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Porto: um novo restaurante especializado em ostras e bacalhau

Em plena Ribeira, o Terra Nova é uma saborosa descoberta

Por Rachel Verano Atualizado em 16 abr 2018, 14h22 - Publicado em 16 abr 2018, 14h21
Degustação de Bacalhau: bela introdução ao menu
Degustação de Bacalhau: bela introdução ao menu do Terra Nova Bruno Barata/Reprodução

Ele fica no meio do fuzuê turisticão da Ribeira e é uma exceção: não tem menu em dezenas de línguas, não tem garçons catando turistas na rua, não tem menu que inclui de pizza a caviar tudo junto e misturado. Ou seja, a localização vem só para o bem – no caso, para deixar os olhos descansaram nas poéticas águas do Rio Douro, com o casario de Vila Nova de Gaia logo em frente.

Pequenino e charmoso, o restaurante Terra Nova apoia a sua cozinha em dois blockbusters da culinária portuguesa: as ostras e o bacalhau. Não teria nem como dar errado, mas os pratos são mais que uma boa surpresa.

As ostras com ovas: grandes, tenras e fresquíssimas
As ostras com ovas: grandes, tenras e fresquíssimas Bruno Barata/Reprodução

Começamos o nosso jantar com a Degustação de Bacalhau (€ 6), onde o peixe queridinho português vem em três saborosas versões: cone com uma massinha leve, repousado num copinho cheio de bossa com sementes de chia; tartar, delicadamente equilibrado em uma pele crocante do peixe; e um bolinho cremoso.

Na sequência chegaram as ostras, em versão ao natural (3 unidades, € 6,50) e com ovas (3 unidades, € 7,50). Vindas diretamente da ria de Aveiro, estavam fresquíssimas e deliciosas.

A massada de bacalhau, com lascas divinas do peixe
A massada de bacalhau, com lascas divinas do peixe Bruno Barata/Reprodução

O prato principal foi, para mim, uma bela aposta: massada de bacalhau (€ 16). Uma massa de ovos feita na casa, servida com molho também caseiro de tomates naturais e, no topo, lascas de um bacalhau sedoso que se desfazia ao toque do garfo (segredo da cocção a vácuo, segundo me confidenciou a garçonete).

Grand finale parte 1: tarte de leite creme com sorvete de framboesas e umas bolinhas que explodiam na boca
Grand finale parte 1: tarte de leite creme com sorvete de framboesas e umas bolinhas que explodiam na boca Bruno Barata/Reprodução

Ao grand finale: tarte de leite creme (o crème brûlée português, € 5), acompanhada de sorvete de framboesa e da própria fruta; e fondant de chocolate branco caramelizado com sorvete de nozes (€ 7), que dá água na boca só de lembrar.

Grand finale parte 2: fondant de chocolate branco com recheio que escorre, acompanhado de sorvete de nozes
Grand finale parte 2: fondant de chocolate branco com recheio que escorre, acompanhado de sorvete de nozes Bruno Barata/Reprodução
  • Para acompanhar toda a orgia, a lista inclui vinhos brancos com uma ótima relação custo/benefício.

    O vinho da noite: leve e refrescante
    O vinho da noite: leve e refrescante Bruno Barata/Reprodução

    O atendimento ainda é um pouquinho atrapalhado, mas a casa é nova e tem tudo para se ajeitar. Em tempo: tente reservar a mesa junto à janelinha (que parece uma escotilha) no segundo andar – além de ficar no lugar mais charmoso da casa, as vistas são de camarote!

    Reserve a sua hospedagem no Porto com o Booking.

    Continua após a publicidade
    Publicidade