Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Lisboa de cara nova: inaugurada a Estação Sul Sueste à beira do Tejo

No início de maio, novas obras públicas concluídas devolveram mais um lindo pedaço da cidade à beira do Tejo

Por Rachel Verano Atualizado em 11 Maio 2021, 18h02 - Publicado em 11 Maio 2021, 17h10
A fachada da Estação Sul Sueste brilhando de nova: mais um pedacinho da beira-Tejo recuperada! Visit Lisboa/Reprodução

De tempos em tempos Lisboa nos dá de presente novos ângulos. Nos últimos anos foi a Doca da Ribeira das Naus, que escancarou o Tejo num delicioso passeio a pé entre o Terreiro do Paço e o Cais do Sodré; o Largo da Graça, coração de um dos bairros mais charmosos da cidade, que descortina uma vista incrível do casario que se estende da Baixa até o Chiado; e o Campo das Cebolas, um grande largo no sopé de Alfama, virado para o rio. Agora mais uma obra que parecia interminável foi concluída, devolvendo um pedacinho especial da cidade às margens do Tejo, em plena região da Praça do Comércio.

  • O interior da estação: novinho, obra comandada por Ana Costa, neta do arquiteto autor do projeto original Visit Lisboa/Reprodução

    Inaugurada em 1932, a Estação Sul Sueste, um belo edifício modernista projetado pelo arquiteto Cottinelli Telmo, estava ao completo abandono quando começaram as obras de restauração, roubando um pedaço do rio à Baixa. Sua reinauguração, no começo de maio, trouxe de volta a luz natural das clarabóias, os painéis de azulejos, os brasões de cidades alentejanas e algarvias nas paredes. Mais: cafés com mesinhas ao ar livre, uma vista escancarada do Tejo e um novo ponto de embarque para a outra margem e para passeios turísticos. Em breve chegarão os táxis-barco, nova modalidade de transporte da cidade!

    Ver essa foto no Instagram

    Uma publicação compartilhada por Visit Lisboa (@visit_lisboa)

    Junto com o banho de tinta da estação foi também inaugurada a adjacente Doca da Marinha, um projeto do arquiteto Carrilho da Graça, o mesmo nome por trás do novo Terminal de Cruzeiros e das obras de restauração do vizinho Campo das Cebolas. Em breve a região já arborizada e com lindas vistas vai ganhar cafés, quiosques e esplanadas. E assim o centro de Lisboa vai expandindo seus tentáculos, com uma beira-rio cada cada vez pública e cada vez mais agradável.

    Leia tudo sobre Lisboa

    Reserve hospedagem em Lisboa

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade