Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Estrelas Michelin: novos endereços em Lisboa

Caçadores de estrelas têm, agora, mais dois restaurantes para colocar na lista ao visitar a capital portuguesa

Por Rachel Verano Atualizado em 27 dez 2020, 14h08 - Publicado em 27 dez 2020, 14h03
Uma das criações do Eneko: nova estrela lisboeta Reprodução Grupo Penha Longa | Eneko/Divulgação

Este ano a festa de lançamento da nova edição do Guia Michelin Portugal e Espanha foi tímida (online, transmitida ao vivo via Youtube) e as novidades, mais ainda. A história de cada ano se repetiu com ainda mais ênfase: muito mais movimentações – e, consequentemente, estrelas – foram distribuídas pela Espanha. A grande inovação do guia, lançada em fevereiro deste ano na edição dos países nórdicos, também ficou restrita a solo espanhol: as estrelas verdes, prêmios dados a restaurantes que promovem a sustentabilidade através da gastronomia. Um total de 21 casas espanholas ostentam agora a novidade. Ainda assim, há novas razões para comemorar em Portugal. Mais especificamente duas novas razões em Lisboa.

View this post on Instagram

A post shared by Eneko Lisboa & Basque (@enekolisboa)

A primeira delas é obra de um… espanhol. O restaurante Eneko, instalado num galpão de ares industriais super cool na região de Alcântara, acaba de conquistar a sua primeira estrela. O chef Eneko Atxa, dono de outras cinco estrelas Michelin (entre elas a cotação máxima de três estrelas pela sua casa principal, Azurmendi, no País Basco), trouxe em 2019 para Portugal a sua cozinha de raízes bascas e adaptou aos ingredientes locais. Espere mirabolâncias, fumaças e espumas em um ambiente com vigas de aço aparente, grandes colunas e ambientes de veludo vermelho.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

A post shared by 100 Maneiras (@100maneiras_rest)

O segundo restaurante lisboeta que conquistou a sua primeira estrela foi o 100 Maneiras, no Bairro Alto, capitaneado pelo chef Ljubomir Stanisic, nascido na antiga Iugoslávia. A premiação veio com gostinho de vitória para o polêmico chef, que desde o anúncio da pandemia lidera as manifestações a favor do setor de bares e restaurantes em Portugal (culminando com uma greve de fome de quase uma semana em frente à Assembleia da República no início deste mês de dezembro). Os criativos menus degustação viajam pelas origens do chef (um deles é vegetariano).

Eneko e 100 Maneiras vêm se somar ao time de restaurantes lisboetas estrelados, que inclui o Epur, o Fifty Seconds by Martin Berasategui, o Eleven, o Feitoria e o Loco, todos com uma estrela; e o Alma e o Belcanto, ambos com duas estrelas, a cotação máxima do guia em Portugal, que ainda não premiou uma única casa portuguesa com as desejadas três estrelas. O país tem, ao todo, sete restaurantes com duas estrelas e 21 com uma (confira a lista completa aqui).

Continua após a publicidade

Publicidade