Além-mar Rachel Verano rodou o mundo, mas foi por Portugal que essa mineira caiu de amores e lá se vão, entre idas e vindas, quase dez anos. Do Algarve a Trás-os-Montes, aqui ela esquadrinha as descobertas pelo país que escolheu para chamar de seu

Noélia, no Algarve: o restaurante queridinho dos chefs

De frente para a ria em Cabanas de Tavira, o Noélia já é um clássico local

Por Rachel Verano Atualizado em 23 ago 2018, 19h47 - Publicado em 23 ago 2018, 15h00
A fachada do restaurante: a graça vem da cozinha
A fachada do restaurante: a graça vem da cozinha Rachel Verano/Reprodução

Ele fica numa sobreloja de um edifício sem graça nenhuma, divide a esplanada ao ar livre com casas de menu para inglês ver, quase nunca responde a uma chamada telefônica e, ainda assim, é, há anos, provavelmente o restaurante mais concorrido – e querido – do Algarve.

Canja de amêijoas direto da panela: deliciosa
Canja de amêijoas direto da panela: deliciosa Rachel Verano/Reprodução
  • Esqueça as constelações Michelin que pipocam aqui e ali no extremo sul português. O Restaurante Noélia (que já se chamou Noélia & Jerónimo) é onde os grandes chefs destas casas chiques vêm comer. Um endereço simples mas de comida impecável, preparada sob o comando da própria Noélia, onde nada que não for extremamente fresco tem vez.

    Amêijoas e vinho branco: belo start
    Amêijoas e vinho branco: belo start Rachel Verano/Reprodução

    Depois de insistir algumas vezes ao telefone, foi a própria Noélia quem atendeu e jogou o balde de água fria. Reserva para jantar? Nem pensar, só há vaga para depois do verão. O jeito foi, então, arriscar naquela sexta-feira de julho. Tiramos a sorte grande: foi chegar e sentar, para então assistir o restaurante lotar e as longas filas se formarem na porta. Sorte de principiante.

    Atum com papaia e arroz de manga e gengibre: bela surpresa
    Atum com papaia e arroz de manga e gengibre: bela surpresa Rachel Verano/Reprodução
  • Começamos o jantar com uma surpreendente e reconfortante canja de amêijoas (€ 16, para duas pessoas), que chega à mesa na própria panela. Na sequência, escolhemos duas especialidades da casa: as pataniscas de polvo com arroz de coentros (€ 13), que infelizmente estavam com um pouquinho de gordura a mais, e o atum braseado com arroz de gengibre e manga (€ 18), recomendado pela própria cozinheira. Delicioso.

    Pataniscas de polvo com arroz de coentros: um pouquinho de gordura a mais
    Pataniscas de polvo com arroz de coentros: um pouquinho de gordura a mais Rachel Verano/Reprodução
  • Para acompanhar, a casa tem uma carta de vinhos portugueses de fazer inveja a muito restaurante bacana, com rótulos como Barca Velha, Poeira – Ímpar e o espumante Ninfa Platinum Milésime.

    Reserve a sua hospedagem no Algarve

    Continua após a publicidade
    Publicidade