Os meus cantinhos italianos em São Paulo

7 lugares na capital paulista para matar a saudade da Bota e ter uma provinha da autêntica comida italiana

De vez em quando (ou quase todo dia), me bate uma saudade imensa da Itália. Sorte a minha morar em São Paulo, onde as influências da terra da bota estão presentes em cada esquina. A lista de restaurantes italianos na cidade é imensa, mas há certos lugares para onde eu, pessoalmente, costumo correr quando dá vontade de relembrar uma comida específica.

1. Bacio di Latte

 (Bacio di Latte/Divulgação)

Com unidades e quiosques espalhados por quase todo o Brasil, essa é provavelmente a dica mais manjada da lista. Mas isso não descarta a qualidade da marca, que foi fundada pelo italianíssimo Edoardo Tonolli e segue a tradicional receita de gelato, com mais leite e creme de leite do que os sorvetes comuns. Nas lojas de paredes brancas e móveis rústicos, algumas opções são pistacchio (pistache), gianduiotto (bombom da região do Piemonte), nutellina (de Nutella), stracciatella (o equivalente ao nosso flocos) e menta con cioccolato (menta com chocolate). O copo pequeno custa R$ 12, mas é possível escolher até três sabores.

Rua Oscar Freire, 136 – Jardim Paulista

2. Da Mooca

 (Da Mooca Pizza Shop/Divulgação)

Cada cantinho da Itália tem o seu modo de servir pizza. Em Roma, a pizza al taglio é preparada em grandes assadeiras retangulares e cortada em quadrados. Seguindo esse conceito, a descolada Da Mooca expõe suas pizzas em um balcão, onde os clientes escolhem o sabor e o tamanho do pedaço, que é pesado e esquentado no forno. Depois, é só pagar, comer com as mãos e jogar o prato descartável no lixo. Além de sabores clássicos como marguerita e napolitana, vale provar a pizza com almôndegas e a que leva lâminas de batata com queijo. Cada 100 gramas custam entre R$ 6 e R$ 14.

Rua Fradique Coutinho, 154 – Pinheiros

3. La Risotteria di Eataly

 (La Risotteria di Eataly/Divulgação)

Verdadeiro complexo gastronômico, o Eataly surgiu em Turim em 2007 e ganhou uma filial paulistana em 2015. Para quem não sabe, o espaço mistura empório, padaria, açougue, peixaria, rotisseria e restaurantes de diferentes especialidades. O mais novo deles é o dedicado aos risotos, entre eles os clássicos funghi (R$ 38), caprese (R$ 42) e milanese al ragu di ossobuco (R$ 54). Também vale provar as bruschettas de entrada (a partir de R$ 22).

Avenida Presidente Juscelino Kubitscheck, 1489 – Itaim Bibi

Veja também

4. Favi Pastificio

 (Favi Pastificio/Divulgação)

Escondido na região do Morumbi, o restaurante possui uma cozinha de vidro onde é possível assistir as massas frescas sendo preparadas. Mas a minha pedida favorita ali são os arancini, uma guloseima típica da Sicília: estamos falando de um bolinho de risoto frito, geralmente recheado com queijo ou molho à bolonhesa e envolto em uma casquinha que me lembra muito a da nossa coxinha. No Favi, minha versão favorita, ainda que seja abrasileirada, é a recheada com carne seca (R$ 25 a porção).

Rua Itatupã, 36 – Vila Andrade

5. Napoli Centrale

 (Napoli Centrale/Divulgação)

No andar de cima do Mercado Municipal de Pinheiros, há um espaço dedicado ao preparo da verdadeira pizza de Nápoles, por preços entre R$ 20 e R$ 35. Individuais e com massa de fermentação lenta, elas são servidas em uma tábua de madeira e vem cortadas em quatro fatias, perfeitas para se comer com a mão. No menu também constam as autênticas frituras napolitanas, que são vendidas pelas ruas da cidade em cones de papel. Peça o fritti misto, porção de R$ 28 que permite experimentar de uma vez só arancini, polenta e croquete de carne.

Rua Pedro Cristi – Pinheiros

Veja também

6. Primo Pastificio

 (Primo Pastificio/Divulgação)

Foi a rádio italiana tocando nas caixinhas de som que me fizeram reparar no Primo Pastificio, com um balcão repleto de molhos e massas frescas coloridas. Em suas origens, o estabelecimento funcionava apenas como rotisseria, mas hoje é possível comer algumas das massas ali mesmo, em um dos balcões na calçada, com pratos e talheres descartáveis. Os preços são uma atração à parte: entre as minhas pedidas favoritas, a lasanha custa R$ 21,99 e o agnolotti com cream cheese e limão siciliano, R$ 24,99. Para completar, ainda tem cannoli, sobremesa típica da Sicília, por R$ 9.

Rua Fradique Coutinho, 211 – Pinheiros

7. Taormina

 (Taormina Ristorante/Divulgação)

Em uma aconchegante e colorida casinha nos Jardins, a simpática Dona Helena passa pelas mesas puxando papo com os clientes. O restaurante, que recebe o nome de uma das principais cidades da Sicília, abre apenas para o almoço e serve um menu fechado, que custa R$ 58 de segunda a sexta e R$ 80 nos fins de semana. O valor inclui entrada, massa (geralmente é possível escolher entre duas opções), frutas da estação, um pequeno cannolo e café preparado na cafeteira italiana. Os pratos estão sempre mudando, mas pode confiar que é tudo uma delícia.

Alameda Itu, 251 – Cerqueira César

Busque hospedagens em São Paulo

Siga-me no Instagram: @barbara.ligero

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s