Piacere, Itália! Depois de passar um mês rodando a Toscana, Bárbara Ligero caiu de amores pela terra da bota e se matriculou em um curso de italiano. Atualmente, está aprendendo a gesticular com perfeição

Como funcionam os pedágios na Itália

Em boa parte das estradas italianas, você paga o pedágio de acordo com o trecho percorrido - e é comum que não haja funcionários nos guichês

Por Barbara Ligero Atualizado em 20 set 2019, 13h27 - Publicado em 20 set 2019, 13h26

Viajando de carro pela Itália, você pode se deparar com dois tipos de estradas. As SS (strade statali), que são estatais e, portanto, gratuitas; e as A (austostrade), que são pagas. Em ambos os casos as vias são muito boas, mas geralmente o caminho é mais rápido pelas autostrade.

Por isso, vale a pena saber como funcionam os pedágios na Itália. Alguns são iguais aos do Brasil: você paga um valor fixo independente do trecho que percorrer. Já outros, que são a maioria, cobram um valor proporcional ao quanto você usou da estrada.

Funciona assim: as estradas possuem pedágios tanto nas entrada quanto nas saídas. Na entrada, as cancelas podem até estar abertas, mas você deve parar para pegar um bilhete. Na saída, você deve apresentar esse ticket. Com ele, será feito o cálculo de quantos quilômetros foram rodados desde o seu ponto de entrada – e você paga um preço correspondente a isso.

Nessa segunda etapa, é importante ficar atento a qual cancela se dirigir. As placas azuis escrito Carte indicam os guichês em que só é possível pagar com cartão de crédito. As brancas com um desenho de notas e moedas indicam os guichês que só aceitam pagamento em dinheiro. Há ainda as placas brancas com um pequeno ícone azul embaixo, que sinalizam que ali é possível pagar tanto com dinheiro quanto com cartão. E, por fim, existem os guichês com uma placa amarela escrito Telepass. Esse é o equivalente ao nosso SemParar, portanto, não entre ali.

Continua após a publicidade

Il NordEst Quotidiano/Reprodução

Não se assuste se não tiver nenhum funcionário por perto. Muitas vezes os pagamentos são feitos em máquinas automáticas. Não tem segredo: basta colocar notas, moedas, cartão e bilhete nos lugares sinalizados. Caso tenha algum problema, você deve apertar o botão vermelho para pedir ajuda. Um funcionário falará com você através da máquina.

O único problema é que o inglês dos italianos geralmente não é lá essas coisas. Caso perca o ticket do pedágio, por exemplo, ou passe na cancela de entrada sem retirá-lo (como aconteceu com um amigo meu), pressione o tal botão e arrisque um “ho perso il biglietto”. Depois, o funcionário provavelmente vai perguntar em qual cidade você entrou para calcular na hora o valor a ser pago.

E, falando nisso, dá para calcular quanto você gastará com pedágios no site oficial das Autostrade. É só digitar a cidade de origem e a de de destino.

Veja mais dicas de Itália no Instagram: @barbara.ligero

Continua após a publicidade

Publicidade