Demônio da Garoa Por Blog Meeeeu, cê vai ver que aqui tem de tudo um muito sobre esse mundo chamado São Paulo: restaurantes, botecos, baladas, eventos, praias, esportes… Vale tudo, menos catchup na pizza!

Do punk ao samba, 5 lugares para comprar disco de vinil na Pauliceia

Por Bruno Favoretto Atualizado em 27 fev 2017, 15h05 - Publicado em 22 jul 2016, 13h15

Casarão do Vinil

O lugar é um viaggio: um casarão antigão na Mooca que resiste, em frente ao extinto colégio Externato Mattoso, que hoje é a pizzaria Bendita Maria. Externato, aliás, que foi metralhado pelas tropas de Getúlio Vargas durante a Revolução Constitucionalista de 1932.

O Casarão do Vinil, na minha Rua dos Trilhos / Divulgação

O Casarão do Vinil, na minha Rua dos Trilhos / Divulgação

Deixemos os milicos pra lá e tragamos a música pra cá.

Com um estoque declarado de 1 milhão de bolachões, a loja de Manoel Jorge Diniz, que é o maior colecionador de LPs que se tem notícia na América Latina, é daquelas pra garimpar muito, pois tem muita tranqueira, inclusive a R$ 5, mas tem também muita coisa boa, inclusive em 10 polegadas e compactos. Afinal, R$ 30 por um News of the World, do Queen, é um preço bem ok.

Chafurdar é arte no Casarão do Vinil Divulgação

Chafurdar é arte no Casarão do Vinil / Divulgação

Legal se ligar no Facebook deles pra ver se vai rolar uns feirões.

> Rua dos Trilhos, 1212, Mooca, 11/2645-2808

Parede Pink Floydiana no Casarão do Vinil / Divulgação

Parede Pink Floydiana no Casarão do Vinil / Divulgação

 

Fatiado Disco e Cervejas

Guarda de rock psicodélico a soul, de afro-cubano a MPB. De tão legal, a loja, que era diminuta na rua Havaí, se mudou para a rua da saudosa MTV Brasil (aquela do Gastão, do Fábio Massari, do Thunderbird…).

Álbuns raríssimos, como o Lie – The Love and Terror Cult, do folk-psicopata Charles Manson, também figuram no acervo por módicos R$ 300, mas tem muita coisa em conta.

E isso tudo pode ser desfrutado com uma cervejinha, como a costumeira holandesa Heineken ou com uma escocesa menos usual, a Harviestoun Broken (R$ 15). E com bons hambúrgueres.

Na Fatiado, as terças são de Jantar dos Refugiados / Divulgação

Na Fatiado, as terças são de Jantar dos Refugiados / Divulgação

De quinta-feira pulsa as gratuitas Quintas Magnetizadas, com Djs. O mais genial: às terças tem o Jantar dos Refugiados, que faz a vida deles um poucão mais divertida.

> Rua Professor Alfonso Bovero, 382, Sumaré, 11/2893-7820

 

Mr. Groove

É uma das lojas de discos da Galeria Prudente, a chamada Galeria do Reggae, que recebe tudo que é gente, gente do quilate do Afrika Bambaataa. Lá você encontra 2 mil LPs de funk de verdade, soul, R&B e MPB.

Continua após a publicidade
De repente rola uma epifania e você pode ter essa visão / Dedoc Abril

De repente rola uma epifania e você pode ter essa visão / Dedoc Abril

Aficionado que aficionado por vinil pira com o single de duas faixas Maria, de Michael Jackson (R$ 19,99), e com um box com 12 discos gravados entre 1990 e 1998 pelo Massive Attack (R$ 600), além de CDs, vitrolas e aparatos para músicos e DJs.

Dá pra comprar aqui.

> Rua 24 de Maio, 116, loja 9, 11/3333-4340

 

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=y2X6_3UA4rw?feature=oembed%5D

Tony Hits

Localizado na Galeria Boulevard, no Centrão, tem um acervo de cerca de 5 mil LPs. Como diz o dono, o Dj-lenda Tony, é uma casa especializada em música para dançar, o cara é o embaixador do samba rock.

Tony Hits, hit no Centrão / Reprodução

Tony Hits, hit no Centrão / Reprodução

Já na entrada você sente o clima: a porta de vidro está cheia de panfletos e cartazes de festas. Ideal para garimpar discos de black, samba-rock, partido alto e afins, caso de Tim Maia Racional (R$ 200) e raridades do cultuado Carlos Dafé a R$ 100.

No Centro acha-se o GF-350, da Teac, aparelho que grava o som do LP (vinil) direto para um CD / Dedoc Abril

No Centro acha-se o GF-350, da Teac, aparelho que grava o som do LP (vinil) direto para um CD / Dedoc Abril

Há ainda vitrolas antigas e amplificadores para botar o som bem alto.

> Rua 24 de Maio, 188, sobreloja, sala 109, 11/3337-7048

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=8uUfaaNq1qQ?feature=oembed%5D

The Records

É pra quem caça acordes acelerados na Galeria Nova Barão, com mais 13 lojas de vinis. Terreno para encontrar a raivosa jam entre Ratos do Porão e Cólera gravada ao vivo no finado e libertário teatro Lira Paulistana (R$ 200)

A TheRecords, barulheira na agulha / Divulgação

A TheRecords, barulheira na agulha / Divulgação

Sem falar da minha bíblia sonora: Nevermind the Bollocks, do Sex Pistols (R$ 60).

> Rua Barão de Itapetininga,37, loja 43, 11/3257-2145

Continua após a publicidade
Publicidade