20 comidinhas deliciosas e pouco manjadas (nada contra o pernil do Estadão, o pastel do Hocca…)

No aniversário de 20 anos da Viagem e Turismo, calorias bem válidas:

Acarajé (O Acarajé)

Após nove anos na Vila Medeiros, o Acarajé da Inês mudou-se para Santana há dois meses com nome novo. Individual, a bolota de feijão-fradinho é frita no azeite de dendê e recheada com vatapá, camarão e vinagrete (R$ 15 ou R$ 16 com caruru). (Rua Ezequiel Freire, 265, Santana, 11/2950-2800)

Bauru Ponto Chic (Mercearia São Pedro)

Lapidado na icônica lanchonete do Largo do Paissandu, foi aprimorado nesse bar forrado de cartazes de filmes e de gente descabelada (confesso, é meu bar preferido em São Paulo). É uma baguetona com rosbife, queijo curado derretido, tomate e pepino (R$ 15,80). (Rua Rodésia, 34, Vila Madalena, 11/3815-7200)

Bolinho Carioca (Pirajá)

O painel de Nilton Bravo (1937-2005), o Michelangelo dos botecos, faz a alquimia perfeita com o chope Brahma (R$ 6,90) e o salgadinho de massa de abóbora preenchido com carne-seca, cuja bacia com seis sai por R$ 29. (Avenida Brigadeiro Faria Lima, 64, Pinheiros, 11/3815-6881)

Bolinho de bacalhau (Cereja)

Oswaldinho Cereja, que fundou essa tasca de salão simplão que nada mudou de 43 anos pra cá, se foi há dois meses. O bolinho de bacalhau subiu de R$ 1 para R$ 1,50, mas, embora diminuto, é apetitoso e custa R$ 1,50! (Rua Siqueira Bueno, 2325, Mooca, 11/2606-5562)

Bolinho de Feijoada (Barnaldo Lucrécia)

Motivos e sons MPBísticos dão o tom – tem muito show, aí tem de pagar entrada – em tabela com uma porção com oito generosos petiscos crocantes, sequinhos e apimentadinhos, a R$ 33. (Rua Abílio Soares, 207, Paraíso, 11/3885-3425)

Bolinho de Virado à Paulista (Aconchego Carioca)

Legenda do Rio, a filial daqui transforma o PF da Paulicéia em tira-gosto. Por R$ 24 saem seis unidades de massa de feijão-carioca recheadas com couve, linguiça, ovo e bisteca. (Alameda Jaú, 1372, Jardins, 11/3062-8262)

Dog (Fast Berlin)

Também em Pinheiros, tem um bom currywurst (salsicha, curry e fritas; R$ 26). (R. Mourato Coelho, 24, 11/3064-4652)

Tacacá (Embaixada Paraense II)

A cada 60 dias, Vângela Velozo traz de Belém os ingredientes preparados nas barracas de sua família, uma delas em Fortaleza, a outra na na feirinha da Praça Benedito Calixto, em Pinheiros. O caldo tirado da mandioca com camarões (R$ 14) é arrematado com jambu, erva que deixa a boca dormente. (Sáb 9h/18h)

Bolovo (Boca de Ouro)

Como um sobrado com um simples balcão pode atrair tanta gente? Com sinuca, bons drinques e a bela iguaria (R$ 9). (Rua Cônego Eugênio Leite, 1121, Pinheiros, 11/ 4371-3933) 

Buraco Quente (barraca na Benedito Calixto)

Nas mesmas feira/praça do tacacá, difícil não se sujar com o pão francês oval que contém carne e calabresa moídas, tomate, maionese e salsinha.

Bureka (Casa Búlgara)

De 1975, mais um salão despretensioso que surpreende paladares exigentes, aqui com uma rosca folhada (R$ 6,30): tente as de gorgonzola ou queijo búlgaro. (Rua Silva Pinto, 356, Bom Retiro, 11/3222-9849)

Cão Monstro (Cão Véio)

Sanduíche de carne louca é algo tão paulistano quanto a Rita Lee. A versão de Henrique Fogaça (R$ 29) tem creme de queijo. Vem com batata-doce rústica. (Rua João Moura, 871, Pinheiros, 11/4371-7433)

Coxinha (Bezerra)

Está certo, Frangó e Veloso instigam qualquer papila, mas se reinvente com a coxinha do chefe (R$ 35,50): seis iscas de peito de frango envoltas no catupiry. (Rua Coriolano, 800, Vila Romana, 11//3862-4646)

Espetinho do Gringo

Em uma churrasqueira na esquina das ruas 13 de Maio e Conselheiro Carrão, Carlos Argentino (é o nome de batismo do portenho) usa chimi-churri para adornar a carne e a cebola (R$ 5). (Bixiga; seg/sáb 17h/22h)

Guioza (Nakamura)

A cada fim de semana, a família Nakamura prepara 2 mil bolinhos sino-japoneses. A gente acha versões (R$ 5) de carne, frango, porco e vegetais, mas o segredo é o curry. (Feira da Liberdade; sáb/dom 8h/18h)

Pastel (Croc 30)

Frito no ato, tem 30 centímetros, opção de massa integral e recheios fartos, como o de peperoni e mussarela (R$ 18). (Rua Sena Madureira, 450, Vila Clementino, 11/5084-7880)

Piadina (Via Emilia)

Um sanduíche em um pão fininho, típico da Emília Romagna, com 12 sabores. O hit é o villanova (R$ 28), com costela de porco e chutney de rúcula e tomate. (Rua dos Pinheiros, 537, 11/3062-2437)

Saltenha (Don Carlos)

Um dos expoentes andinos em SP é Carlos Soto, ex-engenheiro, hoje perito nesse salgado “primo” da empanada. Em sua barraca na Feira Boliviana, por R$ 4, destaca-se a de fricassê, com milho e carne de porco. (Praça Kantuta, Canindé; dom 11h/19h)

Shawarma (Comida da Laila)

Essa libanesa faz, na Feira de Arte de Moema, releituras do pão folha preenchido com coalhada de alho, tahine, kafta e rabanete (R$ 7). (Praça Nossa Senhora Aparecida 4ª, 6ª e dom 9h/17h)

Tacos de pernil (Don Pancho)

Não poderia faltar um sanduíche de pernil. Na verdade, a versão mexicana chama-se tacos al pastor (R$ 32, três unidades), tortilhas de milho recheadas com pernil desfiado marinado na laranja. (Rua Joaquim Távora, 1315, Vila Mariana, 11/2538-7494)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s